Mancini destaca poder de reação do Vitória e comemora desempenho do setor ofensivo

Técnico rubro-negro reprovou atuação do time no primeiro tempo e mostrou satisfação com superação da etapa final para conseguir um importante triunfo

Mancini destaca poder de reação do Vitória e comemora desempenho do setor ofensivo
“Temos um sistema ofensivo bem arrumador”, disse o técnico Vagner Mancini (Foto: Francisco Galvão/Vitória)

O Vitória precisava vencer a primeira partida na Série A do Campeonato Brasileiro para ganhar um pouco mais de tranquilidade e seguir sem pressão na sequência da competição. O triunfo acabou acontecendo diante do Corinthians, por 3 a 2, de virada. Ao fim do embate, os integrantes do time rubro-negro exaltaram bastante a superação demonstrada durante o confronto para sair de campo com os três pontos.

Vagner Mancini, técnico do Vitória, não gostou da atuação do rubro-negro baiano no primeiro tempo, quando o adversário ficou na frente por duas vezes. Para ele, o grande problema foi na recomposição, pois o time estava conseguindo chegar bem no setor ofensivo.

“Tivemos dificuldades no primeiro tempo, marcamos mal. Chegávamos bem no ataque, mas a recomposição era lenta. Sofremos o primeiro gol, entretanto, conseguimos empatar. Na sequência, porém, cometemos os mesmos erros. Quando nos acertamos no segundo tempo, tivemos uma força física maior”, analisou o treinador rubro-negro e exaltou a organização da equipe na etapa final.

“É mais difícil quando você tem que correr atrás. Quando tivemos mais arrumados, chegamos com mais força à frente. Aí, o panorama do jogo mudou. O Vitória passou a jogar explorando as bolas longas no Marinho, que melhorou muito. Importante falar de uma vitória feita dentro de uma partida. O Vitória ficou atrás duas vezes e teve capacidade para ir lá e virar”, pontuou.

O treinador ainda aproveitou o momento para exaltar o desempenho do sistema ofensivo. Mancini comemorou mais uma boa apresentação dos atacantes, principalmente de Kieza e Marinho, e alertou os adversários para marcarem bastante nos embates contra o rubro-negro baiano, pois um descuido pode ser fatal.

“Nossa equipe depende de algumas peças, entre elas Marinho, kieza, Leandro e Vander. Temos sempre que contar com o melhor deles para fazer a diferença em campo. Em alguns jogos não tivemos Marinho, Leandro, o que é normal. Eles hoje se entenderam muito bem. Sendo assim, fica aí uma boa dica para os times que vão enfrentar o Vitória. Que marquem bem, porque nós temos um sistema ofensivo bem arrumador”, elogiou.