Mancini mantém treino em campo sintético para adaptação e promove mudança no time

Leão encara o Furacão na grama artificial da Arena da Baixada nesse domingo e time sofre duas baixas. Reforço é apresentado

Mancini mantém treino em campo sintético para adaptação e promove mudança no time
Novo reforço, meia Serginho vai vestir a camisa 13 do rubro-negro baiano (FOTO: Divulgação/E.C. Vitória)

"A gente não está acostumado a jogar na grama sintética, só em campos naturais. Vai ser um desafio para a gente", disse o goleiro do Vitória, Caíque, nesta quinta-feira (14), ao se referir ao tipo do piso da Arena da Baixada, em Curitiba, palco do próximo desafio do Leão diante do Atlético-PR, nesse domingo (17).

Por causa disso, o técnico Vágner Mancini comandou treino do rubro-negro no campo sintético do CT Manoel Pontes Tanajura, pela segunda vez consecutiva. O trabalho teve foco no posicionamento da equipe. Mancini variou os equemas táticos e, por diversas vezes, parou o treino para passar instruções à equipe.

Criticado pela torcida, o volante Amaral participou da atividade entre os reservas. Enquanto que José Welison ocupou sua vaga no time titular. Os onze escolhidos foram: Caíque; Diego Renan, Victor Ramos, Ramon e Euller; José Welison, Willian Farias e Nickson; Dagoberto, Marinho e Kieza.

O zagueiro Vinícius deixou o treino mais cedo com dores na coxa. Outro que também não terminou a atividade foi o recém-contratado, Rodrigo Ramalho. O atacante sofreu uma pancada no tornozelo. Porém, a assessoria de imprensa do clube disse que o boliviano não preocupa para o duelo contra o Furacão. O mesmo não se pode dizer de Vinícius, que será reavaliado nesta sexta-feira (15).

O Vitória é o 12º colocado na tabela da Séria A do Brasileirão com 18 pontos. O Furacão é o quinto com 23.

Gafe na apresentação

Após o treino, o presidente do Vitória, Raimundo Viana apresentou o novo reforço do clube, o meia Serginho. Com passagens pelas categorias de base do São Paulo e do Santos, o meia chega, da Vila Belmiro, por empréstimo até o final do ano.

Durante a coletiva, Serginho explicou suas características, a vocação para jogar centralizado servindo de garçom para os atacantes. Porém quando foi questionado por nunca ter balançados as redes como profissional em jogos oficiais, ele cometeu uma gafe.

"Não me incomoda. Vou chegar aqui no Bahia para ajudar o grupo... No Vitória", corrigiu o nome do clube.

Segundo o próprio, ele confundiu os nomes, porque pensou no Bahia para falar que marcou um gol no amistoso disputado no ínicio do ano, na Arena Fonte Nova.

"O que eu ia falar do Bahia é que o único gol que tenho é contra o Bahia. Espero chegar no Vitória e fazer muitos gols", explicou.

Outro reforço

O rubro-negro baiano deve apresentar outro jogador nesta sexta-feira (15), trata-se do meia Sherman Cárdenas. A diretoria anunciou que o colombiano deverá chegar nesta madrugada à Salvador. Ele vestirá a camisa 10 do Vitória até o final de 2017, por empréstimo junto ao Atlético Nacional, da Colômbia.