Vitória vence América-MG em Salvador e deixa zona de rebaixamento

América até dominou o primeiro tempo, mas não teve eficiência nas finalizações, diferentemente do Vitória, que mesmo sem jogar bem, foi mais competente

Vitória vence América-MG em Salvador e deixa zona de rebaixamento
Foto: Francisco Galvão/Vitória
Vitória
2 1
América-MG
Vitória: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Willian Farias (José Welison), Marcelo e Cárdenas (Serginho); Vander (David), Kieza e Ramallo. Técnico: Vágner Mancini
América-MG: João Ricardo, Jonas, Alison, Sueliton e Gilson; Leandro Guerreiro (Diego Lopes), Juninho, Pablo e Matheusinho (Danilo); Osman e Michael (Nilson). Técnico: Enderson Moreira
Placar: 1-0, min. 36, Marcelo, 2-0, min. 63, David e 2-1, min. 84, Danilo.
ÁRBITRO: Árbitro: Anderson Daronco (RS-FIFA). Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)
INCIDENCIAS: Estádio: Arena Fonte Nova, Salvador-BA. 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Público total: 8.490. Renda: 111.231,00

No confronto da parte baixa da tabela, Vitória e América-MG entraram em campo na Arena Fonte Nova, e o rubro-negro baiano venceu o Coelho por 2 a 1, valendo pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A partida encontrou dois tempos diferentes. O primeiro com total domínio do América-MG, que criou boas oportunidades de gol, mas saiu para o intervalo atrás no placar na última finalização real do Vitória. Na etapa final, o rubro-negro voltou melhor, mais concentrado e foi melhor que o Coelho, fechando a partida com os três pontos garantidos. Com o resultado, o time baiano terminou a rodada em 15º lugar, com 26 pontos. Já o alviverde mineiro segue amargando a lanterna, com apenas 13 pontos.

O Campeonato Brasileiro dá um parada devido aos jogos da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, e as equipes voltarão a jogar na semana que vem. O Vitória vai a Belo Horizonte enfrentar o Atlético-MG, quarta-feira (7), às 19h30, no Estádio Independência. O América-MG fará o clássico local contra o Cruzeiro, quinta-feira (8), às 21h, também no Independência. 

Domínio americano, mas a eficiência foi rubro-negra

O Vitória entrou em campo com o desfalque de Marinho. O atacante rubro-negro estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo e foi uma ausencia muito sentida em campo. Em seu lugar, o técnico Vagner Mancini colocou o centroavante Rodrigo Ramallo, que quase não apareceu em campo. 

Sem Marinho, o Vitória não foi agressivo no primeiro tempo. Por sua vez, o América-MG teve mais empenho e dominou o rubro-negro, aparentando estar jogando em casa, sem sentir a torcida e o campo do adversário. Nos primeiros minutos, o Coelho trocava passes, dava alternativas, arrematava a gol com perigo e retomava a bola com facilidade. 

As melhores chances do América-MG saíram pelo lado esquerdo. A primeira com Osman, que entrou na área e chutou para fora. Logo depois, Gilson, em ótima trama pela esquerda cruzou na segunda trave para Matheusinho tocar de cabeça. O jovem talento americano de 18 anos tem apenas 1,63m e não cabeceou com precisão e errou o alvo. 

Após tanta pressão, o Vitória decidiu sair para o ataque. Na melhor chance, não desperdiçou. Após rebote da defesa americana, o volante Marcelo ajeitou e bateu forte, de fora da área, e a bola acertou o alto das redes de João Ricardo. Depois de tanto tentar, quem saiu atrás no marcador foi o América-MG.

Vitória volta melhor, confirma triunfo, mas América luta muito

O Vitória voltou para o jogo com a saída de Vander e a entrada de David. Com a mudança, o rubro-negro ganhou consistência no meio-campo. A alteração teve efeito rápido para os donos da casa. Se no primeiro tempo o time baiano perdia na faixa central do campo, na etapa final o embate entre as duas equipes era mais equilibrado, com o Leão levando a melhor na maioria das jogadas. O América-MG tentou retornar com a mesma pegada, mas a evolução do adversário fez com que o Coelho passasse a se preocupar mais com a defesa.

Para dar mais força ao meio-campo, o técnico Enderson Moreira sacou Matheusinho e colocou Danilo. A mudança não teve efeito, pois o Vitória ampliou o marcador aos 18 minutos. O colombiano Cárdenas recebeu na esquerda e cruzou na segunda trave para David tocar de cabeça e sair para comemorar. 

Enderson Moreira ainda promoveu o atacante Nilson e o meia Diego Lopes nos lugares de Michael e Leandro Guerreiro. Mesmo com um time mais ofensivo, o América-MG não recuperou a mesma atuação da etapa inicial, dando chances para o Vitória ampliar o placar e fechar o jogo.

Aos 39 minutos, em bola lançada por Osman, Nilson dominou e lançou Danilo, que bateu de primeira com a perna esquerda e fez um belo gol. Mesmo reduzindo a diferença, o América-MG não encontrou forças para empatar a partida, confirmando o triunfo do Vitória.