Elenco do Vitória trabalha sem bola como preparação para duelo contra Ponte Preta

Argel Fucks vira chave e fez teste diferente desde reapresentação na quinta-feira; William Farias destaca importância de dias de treinamento

Elenco do Vitória trabalha sem bola como preparação para duelo contra Ponte Preta
Foto: Francisco Galvão/Divulgação/Vitória

O time do Vitória segue com sua programação de treinmentos visando a partida contra a Ponte Preta na próxima quinta-feira (13) em Campinas. Desde que se reapresentou na quinta passada após a derrota para o Grêmio na última rodada do Campeonato Brasileiro em casa, a comissão técnica optou por focar na parte tática e aprimoração de fundamentos em que o time baiano deixou a desejar.

Na manha deste sábado (08), os atletas foram ao CT Manoel Pontes Tanajura para fazer trabalhos físicos e médicos. No início da preparação, os jogadores se reuniram com o fisioterapeuta Clício Alves. Em seguida, o preparador físico do Vitória Réverson Pimentel comandou o restante do trabalho. Argel Fucks não esteve entre os atletas.

A única ausência dentro do elenco foi do atacante Marinho. Ainda fora de combate com lesão na coxa esquerda, Marinho fez tratamento específico no departamento médico e aguarda resultado do grau de sua lesão que sairá na próxima segunda (10). Victor Ramos, que ficou de fora dos últimos jogos, trabalhou normalmente com os outros jogadores. Zé Love, que não treinou na sexta-feira (09), participou da prepração sem maiores dificuldades. Os meias Cárdenas e Leandro Domingues treinaram a parte.

Titular no meio de campo do Vitória e com a confiança do técnico Argel, o argentino Willian Farias reforçou, em coletiva de imprensa na sexta-feira que os dias de descanso durante a Data Fifa estão sendo importantes para a recuperação física dos atletas. "É uma semana boa para que o Marinho retorne o quanto antes, o Cárdenas, o Victor. Não teremos jogos, então eles poderão recuperar a forma física. Jogadores que vem jogando direto também vão ter tempo para descansar", afirmou.

Sobre a Ponte, Farias entende que a partida é com alto grau de dificuldade. "Bom, a gente sabe que todo jogo vai ser difícil. Assim como foi o Grêmio, vai ser contra Ponte e Sport. Nos dá esse ânimo porque conseguimos vitórias recentes fora de casa. É um ponto positivo para chegar em Campinas e fazer um bom jogo", encerrou.

Os trabalhos seguem em Salvador. Na quinta-feira às 19h30, o Vitória fará o 30° jogo no Brasileirão contra a Macaca, no Estádio Moises Lucarelli, em Campinas.