Em duelo antagônico, Vitória e Atlético-PR se encontram no Barradão

Brigando em opostos da tabela, rubro-negros precisam voltar a vencer desesperadamente. Vitória torce por tropeço do Inter; Atlético seca Corinthians

Em duelo antagônico, Vitória e Atlético-PR se encontram no Barradão
Vitória
Atlético-PR
Vitória: Fernando Miguel; Diego Renan, Kanu, Victor Ramos, Euller; Willian Farias, José Welison, Flavio; Marinho, Kieza, Zé Love; TEC: Argel Fucks.
Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Wanderson (Marcão), Nicolas; Otávio, Hernani, Matheus Rossetto, Lucho González, Lucas Fernandes; Pablo (Luan); TEC: Paulo Autuori.
ÁRBITRO: Marcelo de Lima Henrique – PE (CBF); Auxiliado por: Dibert Pedrosa Moisés – RJ (CBF) e Marcelino Castro de Nazaré – PE (CBF)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, a ser realizada às 17h (de Brasília) deste domingo (6), no Estádio do Barradão, em Salvador.

Restando cinco rodadas, ou quinze pintos em disputa para Vitória e Atlético-PR, os rubro-negros se enfrentam neste domingo (6), às 17 horas (de Brasília), em Salvador, sustentando lutas distintas na tabela de classificação. De um lado, os mandantes do Vitória, tentam desesperadamente escapar da incômoda zona de rebaixamento. Ocupando a 17ª posição, os baianos precisam da vitória, além de um tropeço do Internacional, que pega o líder, Palmeiras, para terminarem a rodada fora da degola.

Contudo, pelo lado paranaense, os atleticanos pensam também em triunfo, mas em luta completamente antagônica. Na sexta colocação, o Atlético ocupa a última posição do G-6, o grupo de seis clubes que se classificam para a Copa Libertadores da América, o que significaria um sonho realizado na temporada, caso a equipe consiga sustentar tal desempenho nas cinco partidas que restam.

O Vitória vem de resultado, de certo modo, positivo, já que a equipe conseguiu arrancar um bravo empate diante do Fluminense, na reabertura do Maracanã para os tricolores, após estarem perdendo pelo placar de 2 a 1. Pelo outro lado, o Atlético-PR, não pode se vangloriar do último jogo. A equipe comandada por Paulo Autuori foi superada pelo Cruzeiro, na Arena da Baixada, pelo placar de 1 a 0.

Com Zé Love à disposição, Argel finaliza preparação do Vitória

Argel Fucks finalizou a preparação do Vitória para o confronto que pode ser decisivo, diante do Atlético-PR, neste domingo. No Barradão, palco do duelo, o treinador propôs um trabalho tático, visando o aprimoramento da postura da equipe diante do esquema do adversário, seguido de uma atividade voltada a pratica das bolas paradas, tanto ofensiva quanto defensivamente. Repetindo por diversas vezes as mesmas jogadas, Fucks fez questão de levar seus atletas à exaustão, tentando não dar nenhuma oportunidade no fundamento ao adversário, forte em jogadas de bolas aéreas.

A principal notícia para o torcedor do rubro-negro é o retorno do atacante Zé Love. O jogador ficou de fora do empate por 2 a 2 diante do Fluminense, no Maracanã, na última sexta feira, pois cumpria suspensão automática pelo número de cartões amarelos recebidos. Contudo, o volante Marcelo estará inapto a ser escalado, pelo mesmo motivo de Love na rodada anterior. Outra novidade divulgada por Argel é a entrada de Flávio no meio campo, ao lado de Willian Farias e José Welison.

Sem mistério, Autuori define Atlético em último trabalho, já em Salvador

Visando definir a equipe que enfrenta do Vitória neste domingo, Paulo Autuori não fez questão do efeito surpresa e deixou claro o elenco que deverá ir à campo. O trabalho, no CT Osório Villas-Boas, do Bahia, foi recheado de jogadas de bola parada, assim como o do rival. Os vinte relacionados se movimentaram, mesclando jogadas ofensivas e defensivas, de bolas alçadas na área, jogadas ensaiadas e até penalidades máximas.

Sobre os relacionados ao jogo, Autuori terá duas baixas. Primeiro, André Lima, que se recupera de lesão muscular na coxa. Depois, Thiago Heleno, que recebeu o terceiro cartão amarelo diante do Cruzeiro e está suspenso. Sem os dois, a Comissão Técnica promoverá mudanças mínimas, buscando não alterar muito o modo de jogar do time. Wanderson ou Marcão são cotados para a vaga de Thiago Heleno. Já no ataque, Luan pode pintar no lugar de André, ou em uma proposta mais ousada, Matheus Rosetto pode entrar no meio, com Pablo sendo deslocado para o ataque.