Brasil encerra participação na Luta Olímpica sem medalhas

Os cinco atletas brasileiros não conseguiram passar das quartas de final e se despedem da Rio 2016

Brasil encerra participação na Luta Olímpica sem medalhas
(Foto: JULIAN FINNEY/GETTY IMAGES)

Não deu para o Brasil na Luta Olímpica. Com cinco atletas, sendo quatro mulheres na luta livre e um homem na greco-romana, os brasileiros acabaram eliminados nas fases iniciais do torneio e não chegaram perto da disputa pelo bronze. As competições vão até domingo (21).

O Brasil fechou sua participação na Luta Olímpica nos Jogos Olímpicos Rio 2016 sem medalhas. Primeiro, Eduard Soghomonyan foi eliminado na estreia da luta greco-romana. Nesta quarta-feira (17), Gilda Oliveira e Joice Silva caíram diante de Egito e Rússia respectivamente. Já nesta quinta, Aline Silva e Laís Nunes também não se classificaram.

No primeiro dia de competições do estilo livre, as cariocas Gilda Oliveira e Joice Silva estrearam no tapete da luta olímpica. Na categoria até 69kg, Gilda começou com vitória sobre a israelense Ilana Kratysh, mas foi derrotada pela egípcia Enas Mostafa Youssef nas quartas.

Após a eliminação, Gilda falou sobre lutar no Rio de Janeiro: "Estar participando de uma Olimpíada em casa, com essa torcida toda apoiando é especial. Ganhei a primeira luta, estava lutando a segunda de uma forma equilibrada, mas a egípcia acabou me encostando no fim. Queria ter avançado na chave para brigar por uma medalha para o Brasil, mas não deu. Mesmo assim foi uma experiência muito boa lutar aqui. Minha família toda veio e foi muito legar competir ouvindo várias vozes conhecidas gritando por mim".

Joice Silva, atual campeã dos Jogos Pan-Americanos, perdeu logo na estreia da categoria até 58kg para Alsuluu Tynybekov, do Quirguistão. A lutadora ainda tentou a vitória, mas foi superada por 11 a 8 na Arena Carioca 2. O duelo disputado acabou sendo melhor para a adversária.

Nesta quinta-feira (18), a história se repetiu. Laís Nunes, que lutou na categoria até 63kg, vencia por pontos e perdeu por encostamento para a turca Haftize Sahin. Nunes reclamou bastante da arbitragem após a eliminação: "Eles me prejudicaram na arbitragem, mas sou muito grata a Deus por ele ter me trazido até aqui. Tem muita coisa pela frente, fiz o meu melhor, só quem é atleta sabe as batalhas que a gente tem que passar e as dores que temos que superar. Tenho só 23 anos e uma longa jornada pela frente. Hoje pode ter sido o dia em que vou chorar, mas ainda acredito em muitas alegrias que virão em outros ciclos".

Aline Silva estreou com vitória sobre a japonesa Rio Watari, derrotando a adversária por 4 a 3 em luta complicada e com muita disputa. Nas quartas de final, Aline fez luta forte contra a russa Ekaterina Bukina e chegou a estar na frente, mas Bukina conseguiu um golpe que virou o placar.

Chorando depois da luta, Aline falou sobre a felicidade de estar nos Jogos Olímpicos do Rio: "Hoje fui abraçada pela torcida, luta é assim. Eu fui bem, lutei duro, estava na minha melhor forma, mas acontece. Difícil passar em palavras o que eu passei. Abdiquei de Natal e Ano Novo para treinar. E abrir mão não é uma palavra esquisita, mas era o que o meu coração pedia, de buscar um sonho".

Todas ainda esperaram que suas adversárias se classificassem para a final, assim poderiam voltar e disputar a repercagem. Porém, não foi o que aconteceu.