Bisping vence revanche contra Dan Henderson e se mantém campeão dos médios no UFC 204

Lutador inglês passou perto de ser nocauteado em algumas vezes durante a luta, mas conseguiu resistir e ficar com o cinturão

Bisping vence revanche contra Dan Henderson e se mantém campeão dos médios no UFC 204
(Foto: Getty Images)

Michael Bisping vs Dan Henderson era um confronto com contexto. Apesar de Hendo não ser merecedor da posição de desafiante ao cinturão devido ao seu histórico recente irregular, o americano aplicou um dos nocautes mais brutais da história do UFC no inglês e atual campeão. Neste momento de ascensão de Bisping, havia o desejo de se provar e vingar essa tão marcante derrota.  E teve oportunidade neste sábado (8), no UFC 204.

Bisping começou de modo mais agressivo e encurtando a distância. Com a guarda sempre alta, se precavendo das famosas bombas de direita de Hendo, o inglês se mostrava cauteloso, porém abrindo pequenas brechas. Era evidente o receio de ser nocauteado. Assim, uma saída do atual campeão foi medir a distância por meio de chutes. A torcida em Manchester apoiava e vibrava com o lutador da casa. Do outro lado, Dan Henderson pouco fazia e buscava momentos propícios para definir a luta em apenas um golpe. Cada tentativa assustava a todos presentes no local. Até que a "H-Bomb" entrou a e luta passou perto de ser encerrada; Bisping foi castigada e por pouco não foi nocauteado. Uma grande virada de Hendo no round que fez Michael ser salvo pelo gongo.

Apesar de ainda desnorteado no início do segundo round, Bisping buscou a vantagem na questão física. Dan Henderson tem 46 anos e se mostrava cansado mesmo sem ter recebido golpes contundentes. Isso fez com que o atual campeão se recuperasse ficicamente, mentalmente e voltasse a ter confiança na vitória, aplicando boas sequências. Quando parecia que o dono do cinturão iria crescer ainda mais e conseguir a vitória, Hendo mais uma vez aplicou um direto que causou um knockdown no adversário. Desta forma, o roteiro do 1º e do 2º foi semelhante. Ao contrário do que ocorria hpa alguns anos, Bisping mostrou ter "coração" e uma visível melhora no poder de absorção de golpes.

Os dois lutadores diminuíram o ritmo no terceiro round. Apesar de Bisping ainda caminhar para frente e encurralar Henderson, havia uma maior cautela para evitar contra-ataques diretos como ocorrera nos rounds anteriores. Ainda assim, Dan conseguiu um bom direto, mas dessa ve não foi o suficiente para fazer Bisping cair. O inglês crescia na luta e se aproveitava do cansaço do desafiante. Foram os cinco minutos mais mornos da luta até então.

No quarto round, um momento que marcou não ocorreu durante a trocação de glopes. Henderson foi atingido na região genital e a luta foi interrompida para que ele se recuperasse. O tempo necessário para isso aparentmeente foi maior do que deveria para o americano conseugir respirar e descansar. Enquanto isso, Bisping animava o público e pedia para aplaudirem o lutador. No retorno à luta, Dan Henderson tentou por duas vezes seguidas aplicar um direto visando o nocaute, mas desta vez o inglês conseguiu se esquicar e assim evitar os golpes.

Último round. Os dois protagonistas da noite visavam partir para cima para garantir a vitória, devido ao equilíbrio do duelo. Até o momento, a luta poderia ser vencida por qualquer lado e ambos não queriam que a decisão ficasse nas mãos dos juízes. Faltando cerca de um minuto e meio para o fim da luta, Henderson conseguiu derrubar o dono do cinturão, mas não conseguiu aproveitar a posição e ambos voltaram a ficar em pé. Fim de luta. Na decisão dos juízes, vitória unânimne de Michael Bisping, mantendo-se assim o dono do cinturão dos médios.

No co-main event, Mousasi começou a luta encurtando a distância e buscando encurralar Belfort. O brasileiro conseguiu um rápido contra-ataque, mas não foi efetivo o suficiente. Após essa reação, os dois lutadores se estudaram mais e pouco arriscaram. Enquando Mousasi buscava manter a distância e ganhar pontos por meio de jabs e chutes, o brasileiro se limitava à defesa e a buscar espaço para aplicar cruzados e diretos.

No minuto final, Mousasi acertou um bom direto que fez Vitor sentir. O round terminou com a superioridade de Mousasi e a certeza de que ele foi o vencedor nesta primeira parte da luta. 

O começo do segundo round foi semelhante ao primeiro. Mousasi ditava o ritmo da luta e controlava a distância sobre o brasileiro. Até que enfim conseguiu achar o golpe que foi a chave da luta. Uma canelada acertou em cheio a cabeça de Vitor Belfort e o fez ficar desnorteada. O chute causou tamanha contudência que fez o brasileiro ter pouco poder de reação. Assim, ambos foram para o chão e no ground and pound Gegard Mousasi confirmou a vitória por nocaute técnico. 

Na entrevista após a luta, Gerard Mousasi surpreendeu e, ao ser quesitonado sobre seu próximo adversário, declarou que deseja enfrentar Anderson Silva

No duelo entre Jimi Manuwa e Ovince Saint Preux, um grande cruzado definiu a luta no 2º round. Manuwa conseguiu a vitória por nocaute e fez o público presente o aplaudir de pé.

Confira os resultados do UFC 204:

Card Principal:
Michael Bisping (30-7) vs. Dan Henderson (32-14)
Gegard Mousasi venceu Vitor Belfort por nocaute 
Jimi Manuwa venceu Ovince Saint Preux por nocaute
Stefan Struve venceu Daniel Omielanczuk por finalização 
Mirsad Bektic venceu Russell Doane por finalização

Card Preliminar:
Iuri Marajó venceu Brad Pickett por finalização
Damian Stasiak venceu Davey Grant por finalização 
Leon Edwards venceu Albert Tumenov por finalização
Mike Perry  venceu Danny Roberts por nocaute 
Leo Santos venceu Adriano Martins por decisão dividida