Badminton: tudo o que você precisa saber para o Rio 2016

Esporte desconhecido no Brasil, dominado por chineses e que marca a estreia da equipe brasileira na modalidade

Badminton: tudo o que você precisa saber para o Rio 2016
Badminton: tudo o que você precisa saber para o Rio 2016

O Badminton é um esporte sem tradição no Brasil, talvez muitos nem conheçam ou imaginam como se joga. O “poona” como era chamado na Índia – país de origem – foi batizado com o nome que leva hoje, no ano de 1800, em homenagem ao Duque Beaufort e seu palácio de nome “Badminton House”. Durante o período, a Índia era colonizada pelos ingleses.

O esporte consiste em dois oponentes sacando um peteca em direção a quadra. Uma partida tem três ‘games’ de 21 pontos cada. Vence quem ganhar dois. Se o jogo estiver empatado em 20 a 20, o jogador precisa fazer dois pontos de vantagem para fechar o game. Em caso de empate por 29 a 29, vence quem fizer o ponto de número 30.

O primeiro torneio oficial de Badminton ocorreu durante o ano de 1899. Relativamente novo, comparado a outros esportes, o Badminton só foi incluso aos jogos Olímpicos no ano de 1992 em Barcelona. Embora tenha sido apresentado - como esporte não oficial - nas Olimpíadas de 1977 e 1988, em Munique-ALE e Seul-KOR, respectivamente.

Sem tradição no Brasil, a primeira competição oficial, só aconteceu em 1984. O Brasil nunca disputou a modalidade nas Olímpiadas e fará sua estreia justamente em casa. As partidas serão disputadas no Riocentro – Pavilhão 4, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ygor Coelho e Lohaynny Vicente são os melhores brasileiros no ranking geral e vão representar o país nos jogos Rio 2016.

O esporte é dominado pelos asiáticos, tendo a China como a favorita e maior medalhista olímpica na modalidade. Nas Olímpiadas de Londres 2012, a China foi unanimidade e conquistou todas as medalhas de ouro no esporte. Lin Dan conquistou seu bicampeonato olímpico em Londres e é o único atleta a vencer cinco vezes o campeonato mundial. Ele vem aos jogos e é o favorito ao ouro no masculino. 

Lin Dan (Michael Regan/Getty Images)

Apenas 10 países chegaram ao pódio olímpico:

Coreia do Sul
Indonésia
Japão
Russia
Dinamarca
China
Malásia
Holanda
Grã-Bretanha
Índia

Apesar da hegemonia chinesa, o maior medalhista no masculino é o sul coreano Dong-Moon Kin com dois ouros e um bronze, seguido pelos chineses Lin Dan e Jun Zhang com dois ouros cada. Já no feminino quem lidera a lista é a chinesa Ling Gao com dois ouros, uma prata e um bronze. Atrás vem a sul coreana Young-Ah Gil com uma medalha de cada. A chinesa Zhao Yunlei fecha a lista com dois ouros.