Cazaque Balandin e espanhola Mireia Belmonte frustam noite da natação brasileira

Balandin e Mireia Garcia Belmonte conquistam medalhas inéditas. O cazaque para seu país e Mireia pessoalmente após outras medalhas; Thiago Pereira classifica para final dos 200m medley

Cazaque Balandin e espanhola Mireia Belmonte frustam noite da natação brasileira
Cazaque Balandin e Mireia Belmonte roubam a cena em noite recheada de brasileiros nas piscinas

Aos poucos a natação vê sua reta final se aproximando e nesta noite de quarta-feira a icônica prova dos 100m foi disputada no Centro Aquático mas não foi ela que chamou atenção de todos e sim os ouros de Mireia García Belmonte e do cazaque Dmitriy Balandin.

Brasileiros caíram na piscina, atraíram torcida mas só Thiago Pereira conquistou o objetivo programado. O dele no caso era conquistar vaga na final dos 200m medley e conseguiu. Já Etiene Medeiros, Léo de Deus, Marcelo Chierighini e Henrique Rodrigues ficaram fora de suas finais.

Nos 200m peito a prova foi dominada pelo japonês Yashomiru Koseki nas parciais de 50,100 e 150 mas Dmitriy Balandin foi crescendo e ultrapassou nos 15m finais conquistando o segundo ouro do Cazaquistão na noite, sendo o primeiro dele nas águas em todo sua história batendo após 2:07.46. O pódio foi completado por Josh Prenot(Estados Unidos) e Anton Chupkov(Rússia).

Pela primeira vez na noite o Brasil teve representante caindo nas piscinas, sendo Etiene Medeiros nos 100m livre quem teve possibilididades de final fora de sua especialidade.Etiene até bateu na terceira colocação nos 50m, porém perdeu o fôlego sendo ultrapassada por cinco atletas terminando na última colocação. Destaque para Simone Manuel, Cate Campbell, Penny Oleksiak e Sjostrom. Cate ainda levou o recorde olímpico de quebra na segunda bateria sob o tempo de 52.71.

Na segunda prova envolvendo atletas brasileiros na noite Léo de Deus entrou na piscina buscando a primeira final olímpica e não conseguiu. Léo piorou seu tempo da eliminatória porém obtendo o mesmo 13º lugar somando as baterias, ficando assim fora da grande final. Rylov, Larkin e Jacob Pebley somaram os melhores tempo sendo assim candidatos ao pódio na grande final.

A noite esquentou a partir dos 200m borboleta feminino onde Mireia Belmonte Garcia foi brilhante em seu controle de prova tendo virado em terceiro, segundo e enfim na liderança antes de confirmar sua primeira conquista em Jogos Olímpicos. Groves e Hoshi que disputaram braçada a braçada ficaram com as medalhas de prata e bronze respectivamente.


Em sequencia veio uma prova nobre na natação: A final nos 100m livre que envolvia inclusive atleta brasileiro, Marcelo Chiereghini autor do último tempo clássificatório.Dos atletas que bateram na frente nos 50, apenas Adrian fez o suficiente para se manter no pódio, medalha de bronze Os outros dois componentes do pódio, Kyle Chalmers, dono do ouro, e Pieter Timmers arrancaram na raça suas conquistas. Kyle saiu da 7ª posição para garantir o ouro australiano.

Na eliminatória semifinal do 200m medley os favoritos Ryan Lochte, Michael Phelps, Thiago Pereira e Kosuke Hagino conquistaram os melhores tempo se classificando para a final.Brasileiro presente na semi, Henrique Rodrigues bateu na trave e por 38 décimos não conseguiu se classificar.