Sexto dia de Esgrima vê primeira medalha de ouro da Romênia no Rio 16

A medalha veio na categoria Espada por equipes feminina; China foi prata e Rússia bronze; Brasil foi eliminado na primeira fase do dia

Sexto dia de Esgrima vê primeira medalha de ouro da Romênia no Rio 16
Foto: Laurence Griffiths / Getty Images

Durante todo o dia desta quinta-feira (11), a Esgrima viveu o seu sexto dia, onde contou com a Espada feminina por equipes. As brasileiras Nathalie Moellhausen, que esteve nas quartas de final da categoria no individual no sábado, Amanda Simeã e Rayssa Costa representaram o país-sede dos Jogos Olímpicos no Rio, mas acabaram perdendo nas oitavas de final para a equipe ucraniana, que era representado na ocasião por Yana ShemyakinaOlena KryvytskaKseniya Pantelyeyeva. Ao fim do dia, porém, a Romênia levou o ouro, seguido da China que foi prata e da Rússia com o bronze.

Com o apoio da torcida local, o Brasil jogou a primeira partida do dia, contra a Ucrânia em duelo que valia vaga nas oitavas - era o único de tal. A equipe brasileira até chegou a ficar um ponto atrás no placar, mas as ucranianas não tomaram conhecimento das atletas locais e conseguiram abrir vantagem para terminar vencendo por 45 a 32, que acabou sendo a segunda maior diferença do dia - Romênia bateu Rússia nas semis por 45 a 31. 

Contando com Natalhie Moellhausen, que fez história ao conseguir o melhor resultado da Esgrima brasileira em Olimpíada quando chegou nas quartas de final no sábado, o time não conseguiu emplacar uma série de bons resultados. As ucranianas, contudo, foram eliminadas já nas quartas, perdendo para a eventual vice-campeã China. 

Finalistas, Romênia e China tiveram caminhos e momentos divergentes. A equipe europeia acabou tendo dificuldades nas quartas, contra os Estados Unidos, quando venceu por 24 a 23, no menor placar do dia, provando o quão difícil acabou sendo. Nas semis, porém, enfrentou a Rússia e bateu por 45 a 31, tendo a vida mais facilitada nesta fase. A equipe asiática, por sua vez, chegou à final vencendo Ucrânia por 42 a 34 e Estônia por 45 a 36. A medalhista de bronze, Rússia, derrotou a tradicional França nas quartas por 45 a 41 e perdeu para as campeãs romenas nas semis.

Na disputa do bronze, a Rússia, que contava com Logunova, Shutova, Kolobova e Kochneva, venceu a Estônia por 37 a 31. Chegando no jogo mais aguardado do dia, China e Romênia acabaram fazendo uma disputa sadia e as chinesas chegaram a encostar no placar que fora mais largo, porém acabaram perdendo no fim, quando Ana Maria Popescu entrou e administrou a liderança com toda sua experiência. 44 a 38 no fim. 

Time da China: Yiwen Sun, Yujie Sun, Anqi Xu e Jialu Hao. 

Time da Romênia: Ana Maria Popescu, Simona Gherman, Loredana Dinu e Simona Pop. 

Foto: Laurence Griffiths / Getty Images
Foto: Laurence Griffiths / Getty Images

Entenda Espada por equipes

Caracterizada por ser a arma mais pesada das três, a Espada conta com o toque duplo, ou seja, caso haja toque simultâneo dos dois lados, é contabilizado o ponto para cada. Tende por ser a luta mais demorada, com mais paciência. Por equipes, a delegação escolhe três esgrimistas para lutar contra três do adversário. Cada luta tem três rounds com três minutos e ganha quem ficar 15 pontos primeiro ou tiver mais pontos ao término dos nove minutos. Ao fim das três lutas, soma-se o placar e o país que tiver mais, vence. Toque é válido por todo o corpo.