Almaz Ayana leva ouro para Etiópia e quebra recorde olímpico nos 10.000m

A marca da etíope superou o recorde da chinesa Junxia Wang, de 1993

Almaz Ayana leva ouro para Etiópia e quebra recorde olímpico nos 10.000m
Almaz Ayana, 24, é a mulher mais rápida do mundo! Foto: Reuters

A manhã olímpica teve a estreia do atletismo, e já na primeira prova dos 10,000 metros, houve quebra de recorde olímpico e a história do esporte sendo escrita mais uma vez. 

Almaz Ayana, etíope, de 24 anos, atingiu a marca inédita de 29min17s45. Até esta manhã, o recorde era da chinesa, Junxia Wang, de 29min31s78, quebrado há 23 anos, no Campeonato Mundial de Stuttgart.

Ayana é campeã mundial nos 5.000m, e destacou-se já nas seletivas de seu país. 

Esta é a primeira participação de Almaz em Jogos Olímpicos, e já entrou na prova como favorita. Até a metade da prova, a liderança era da queniana Alice Nawowuna, que terminou a competição na quarta posição.

A prata dos 10.000m ficou com Vivian Cheruyot, do Quênia, que alcançou 29m32s53. A medalha de bronze também foi para a Etiópia, com Tirunesh Dibaba, com o melhor tempo de sua carreira, 29m42s56.

Tatiele Carvalho, a única brasileira a participar da prova, terminou na 31ª colocação. Diz que, apesar do resultado, está feliz de representar o Brasil.