Balanço de desempenho dos carros da classe GTE-PRO pode mudar antes das 24 horas de Le Mans

Desempenho de Ferrari e Ford, ficou muito a cima de demais competidores. ACO pode alterar regulamento para dar as outras equipes oportunidade de lutar por vitórias

Balanço de desempenho dos carros da classe GTE-PRO pode mudar antes das 24 horas de Le Mans
(Foto: Ford Performance)

Depois do primeiro treino livre e primeiro classificatório para a edição 2016 das 24 horas de Le Mans, a ACO pode alterar o BoP da classe GTE-PRO antes do início das 24 horas de Le Mans, marcadas para este sábado (18). O desempenho dos modelos Ford e Ferrari foi segundo a entidade muito acima dos demais competidores.

Os dois primeiros tempos da classe foram obtidos pelos Ford #68 e #69. A Ferrari veio na terceira e quarta posição. O tempo conquistado por Dirk Mueller, 3:51.185, foi 3,7 segundos mais rápido do que a pole conquistada por Richie Stanaway na classe em 2015.

De acordo com o diretor esportivo da ACO Vincent Beaumesnil, eles têm o direito de fazer alterações de BoP, a qualquer momento, mesmo no meio de um fim de semana de corrida.

“Estamos olhando os dados dos testes. Nós podemos mudar na sexta-feira se nós quisemos”, disse. “Se considerarmos que é necessário, podemos fazer. Se vamos fazer isso, eu não sei, o pessoal técnico vai me dizer.”

O bom desempenho do Ford se deu por conta de uma redução de 5 quilos em seu peso mínimo. Fred Makowiecki com o Porsche #912 foi o mais rápido das equipes que não utilizam carros Ferrari e Ford. Porém a diferença foi de 3,7 segundos. O melhor Corvette ficou a 9 décimos de diferença do líder da classe.