Grid frustra, mas não desanima Bruno Senna para as 24 horas de Le Mans

Chuva forte mantém posições da primeira sessão classificatória; largada é amanhã

Grid frustra, mas não desanima Bruno Senna para as 24 horas de Le Mans
(Foto: MF2)

A precisão da meteorologia se confirmou, a chuva chegou pesada e as últimas duas sessões de classificação da quinta-feira serviram apenas para tornar definitivo o grid provisório das 24 Horas de Le Mans estabelecido na véspera. Com isso, e seus companheiros da RGR Sport by Morand – o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez – partirão da 13ª posição entre os 24 protótipos da classe LMP2, a mais numerosa das quatro integrantes da principal prova de resistência do automobilismo e válida pela terceira etapa do Campeonato Mundial de Endurance.

A largada está marcada para as 10 horas (Brasília) deste sábado. A Fox Sports2 exibirá a corrida das 9h30 às 16 horas e retomará a transmissão domingo a partir das 8h30. Bruno admitiu que o único treino classificatório com a pista completamente seca foi frustrante, mas minimizou as dificuldades. “A classificação não foi tão boa. Tivemos problemas com um pouco de tráfego e de timing das voltas. Mas não dava mesmo para lutar com os Oreca, que estavam muito rápidos. Assim, fomos obrigados a nos contentar com nossa posição. Numa corrida de 24 horas não importa tanto a classificação, mas é claro que para a cabeça seria legal largar mais à frente. De qualquer forma, sabemos que temos uma boa equipe, estamos muito bem-preparados para a prova, fizemos muito trabalho para melhorar o carro o máximo possível para a corrida e com certeza vamos para a briga desde o começo”, avisou.

Hoje, o dia foi dedicado ao tradicional desfile dos pilotos pelas ruas centrais da pequena cidade da região oeste da França. “O clima aqui é de festa, e será assim até o início da prova. Espero ter o que festejar quando tudo terminar”, brincou. Bruno e seus parceiros dividem a co-liderança da LMP2 com o norte-americano Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stephane Richelmi, todos com 37 pontos e apenas um a mais que o trio formado pelo brasileiro Pipo Derani, o canadense Christopher Cumming e o britânico Ryan Dalziel. A etapa deste fim de semana distribuirá pontuação dobrada e o vencedor levará 50 pontos contra os 25 regulares.