Matheus Iorio vence em Cascavel pela Fórmula 3 Brasil

No complemento da segunda etapa da Fórmula 3 Brasil, piloto da Cesário F3 soube ter paciência para subir da sexta posição à ponta. De quebra, conta com resultados ruins dos adversários mais próximos para abrir 14 pontos na frente da tabela

Matheus Iorio vence em Cascavel pela Fórmula 3 Brasil
Iorio comemora sua terceira vitória na temporada (Duda Bairros/VICAR)

Cascavel, palco da terceira etapa da Fórmula 3 Brasil, a categoria dos carros mais rápidos do continente realizou na manhã deste sábado (16) o complemento da segunda etapa, de Santa Cruz do Sul (RS), prova que não havia sido realizada em virtude da densa neblina que havia atingido o circuito gaúcho.

E ela deu as caras novamente no rápido traçado cascavelense. Depois da chuva que atingiu a cidade durante a madrugada, o dia amanheceu com temperaturas na casa dos dez graus. A largada foi feita com o safety car e, após duas voltas com bandeira verde, o carro de segurança voltou à pista em virtude do acidente de Leonardo Raucci. A neblina baixou no circuito durante a disputa, e o carro-madrinha permaneceu no traçado.

Faltando 13 minutos para o final da prova, a neblina baixou rapidamente e a disputa recomeçou. Leonardo de Souza, que havia largado em primeiro, sustentava a liderança defendendo-se dos ataques de Thiago Vivacqua. "O terceiro lugar é suficiente, mas dava para ser segundo. Nosso foco está na consistência, já que não pontuamos na primeira corrida do ano. A pista ainda estava molhada, e quando conseguimos desenvolver mais eu fiquei muito tempo preso atrás do Leo Souza, que estava mais lento e mesmo assim eu não conseguia ultrapassa-lo. Isso fez a gente perder a chance de brigar pela vitória", que não conseguiu passar o adversário e teve de se contentar com o terceiro lugar.

Para Souza, o segundo lugar e o primeiro pódio do ano traz um certo alívio após o problema enfrentado ainda durante o warm-up antes da corrida. "Durante o warm-up o meu acelerador travou. Perdemos muito tempo para solucionar o problema. E em uma pista que tem algumas freadas fortes, andar nessas condições faz você ficar um pouco com receio. Durante a corrida, no entanto, consegui controlar quem vinha atrás e percebi onde eu vinha melhor. Depois que o Iorio passou o Vivacqua eu tentei segurar da melhor maneira possível, mas ele me surpreendeu na freada antes da reta oposta. Mantive minha linha para não acabar com o trabalho de uma corrida inteira, por isso o pódio é um excelente resultado por tudo que sofremos nesta temporada", explicou..

Enquanto isso Matheus Iorio, que saiu em sexto, tentava passar o companheiro de equipe Christian Hahn, também escoltado por Guilherme Samaia. "O safety car do início da corrida foi o que mais me complicou. A gente tinha alguma vantagem, e como fui rápido no warm-up, sabia bem as condições da pista. Quanto mais secasse, mais as coisas ficariam igualadas. Todo mundo ia saber como virar rápido. Por isso, as primeiras voltas eram a minha chance de ir ganhando posições. Tive que remar bastante para passar o Hahn, porque ele estava se defendendo muito bem. Depois disso, deu tudo certo", disse o líder da disputa.

Mesmo com a pista secando, Iorio elogiou o comportamento dos pneus Pirelli especialmente preparados para o piso molhado. "As coisas ficaram mais fáceis com a pista secando. Eu vinha buscando água na reta e o pneu não desgastou quase nada e virou muito rápido mesmo com a pista mais seca. Isso foi essencial para continuar forçando o ritmo", completou.

Depois que Iorio conseguiu se desvencilhar, aproveitou para passar Vivacqua e assumir o segundo lugar. A dois minutos do final, chegou à liderança ao ultrapassar Leonardo de Souza. Na última volta, o safety car voltou à pista depois da batida de Carlos Cunha Filho. O abandono do piloto da CF3, aliado ao sexto lugar de Pedro Cardoso, possibilitaram a Iorio abrir de dois para 14 pontos a sua vantagem na liderança do campeonato.

A segunda corrida do final de semana - que marca a abertura da terceira etapa da temporada -, acontece logo mais às 13h55 e terá Artur Fortunato largando da pole-position.

Complemento da 2ª etapa*:
1-) 34 Matheus Iorio (Cesario F3) - 23 voltas em 31min06s445 (média de 135,6 km/h)
2-) 91 Leonardo de Souza (Kemba Racing) - a 1s147
3-) 36 Thiago Vivacqua (Hitech GP) - a 1s590
4-) 12 Christian Hahn (CF3) - a 1s955
5-) 77 Guilherme Samaia (Cesario F3) - a 2s190
6-) 43 Pedro Cardoso (Hitech GP) - a 2s968
7-) 27 Matheus Muniz (Prop Car Racing3s573
8-) 41 Artur Fortunato (A Fortunato F3 Racing) - a 3s979
9-) 10 L. Felipe Branquinho (RR Racing) - a 3s061
10-) 54 Carlos Cunha (CF3) - a 3 voltas
NÃO COMPLETARAM
11-) 52 Pedro Caland (Hitech GP) - a 11 voltas
12-) 87 Leonardo Raucci (RR Racing) - a 22 voltas
VOLTA MAIS RÁPIDA: Guilherme Samaia, 1min01s300 (179,5 km/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Classificação do Campeonato após duas etapas:
1-) Matheus Iorio, 45 pontos
2-) Pedro Cardoso, 31
3-) Carlos Cunha, 27
4-) Leonardo de Souza, 22
5-) Thiago Vivacqua, 19
6-) Guilherme Samaia, 17
7-) Christian Hahn, 14
8-) Matheus Muniz, 14
9-) Artur Fortunato, 11
10-) Igor Fraga, 5
11-) Yurik Carvalho, 5
12-) Luiz Felipe Branquinho, 4
13-) Leonardo Raucci, 2