Novos protótipos LMP2 podem quebrar recorde de velocidade em Daytona

Nova geração de protótipos LMP2, só compete em 2017 mas já preocupa dirigentes por conta do avanço tecnológico que pode resultar em altas velocidades

Novos protótipos LMP2 podem quebrar recorde de velocidade em Daytona
(Foto: ESM)

Os novos LMP2 que estarão nas pistas em 2017, já estão causando dor de cabeça nos dirigente da IMSA. Com um desempenho maior do que os atuais LMP2 e um abismo se comparado aos DP, a entidade acredita que altas velocidades serão obtidas em Daytona.

“Os novos carros são mais leves, estreitos e potentes. Não precisa ser um engenheiro para descobrir que serão mais rápidos”, disse o diretor de corridas da IMSA Mark Raffauf em entrevista ao site Sportscar365.

Raffauf que está supervisionando o desenvolvimento da nova plataforma DPi, acredita que grandes velocidades serão obtidas em Daytona. Se comparado com os atuais LMP2, os novos protótipos terão 50cv a mais de potência no próximo ano.

Com novos kits aerodinâmicos e novos pneus continental desenvolvidos exclusivamente para a série, é esperado um tempo inferior a 1:36. Na edição deste ano, Pipo Derani marcou 1:39.192 com o Ligier JS P2 da equipe ESM.

“Estes protótipo são muito mais eficientes. Podemos utilizar um kit exclusivo para Daytona para limitar a velocidade.”

Ao contrário de anos anteriores, onde o kit aerodinâmico de baixo downforce homologado pela ACO foi utilizado apenas nos protótipos LMP2, para o próximo anos tanto os novos DPi quanto os atuais LMP2 terão o mesmo apêndice para se equiparar.

Qualquer decisão final será obtidas, após os testes coletivos em Daytona no mês de Novembro. Os primeiros DPi estarão rodando já nas próximas semanas. De acordo com Raffauf, as empresas estão dando prioridade na entrega dos carros que irão correr na IMSA.