Bruno Senna acredita em corrida difícil no Texas pelo Mundial de Endurance

Circuito texano com retas longas amplia dificuldades do trio do brasileiro

Bruno Senna acredita em corrida difícil no Texas pelo Mundial de Endurance
(Foto: MF2)

Animados com a recente vitória na Cidade do MéxicoBruno Senna e seus companheiros na RGR Sport – o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez – têm uma missão complicada neste fim de semana no Circuito das Américas, palco da sexta etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC: reduzir a diferença de 33 pontos que separa o trio dos líderes da classe LMP2, o norte-americano Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stéphane Richelmi. “Deu tudo certo na última corrida, mas as características da pista de Austin tornam tudo mais difícil para nós”, admite o piloto brasileiro.

Bruno lembra que a altitude de pouco mais de 2,5 mil metros da Cidade do México reduziu o rendimento dos motores e, de certa forma, ajudou a equipe a administrar melhor o déficit de velocidade que a equipe vem sentindo desde o início da temporada. Na capital do estado norte-americano do Texas, no entanto, a tendência é que os Alpine e Oreca recuperem a vantagem nos trechos mais velozes. “Aqui há duas retas, uma delas muito longa, onde o nosso Ligier JS P2-Nissan não é tão rápido. Eles têm o favoritismo, sim”, reconhece. Austin está localizada a pouco mais de 200 metros acima do nível do mar, o que significa que os motores poderão render em toda sua plenitude.

A RGR Sport e a Signatech-Alpine vêm monopolizando o duelo pelo domínio entre os protótipos da LMP2, a mais competitiva das quatro divisões do Mundial de Endurance. Senna e seus parceiros venceram na abertura do calendário em Silverstone e no México, enquanto a Signatech-Alpine levou a melhor em Spa, Nurburgring e nas 24 Horas de Le Mans. Com pontuação dobrada, a corrida na França explica a ampla vantagem (130 a 97) que não poderá ser descontada pelos rivais nem no pior cenário possível, já que 26 pontos estarão em disputa no Texas – 25 pela vitória e um ponto pela pole.

A programação no Circuito das Américas seria inaugurada nesta quinta-feira com a realização de duas sessões de treinos livres, a segunda delas no período noturno. O grid será definido amanhã, pela média da melhor volta de cada um dos dois pilotos de cada carro. A largada está marcada para as 17 horas locais (19 h em Brasília|). “Aqui está anoitecendo por volta das 19 horas, o que significa que a maior parte da prova será disputada à noite e com grande variação nas temperaturas ambiente e de asfalto”, lembra Bruno.