Bruno Senna vai atrás da terceira vitória no WEC em Fuji

6 Horas de Fuji tem mudanças no grid; Webber anuncia fim da carreira

Bruno Senna vai atrás da terceira vitória no WEC em Fuji
José Mário Dias/MF2

Em busca da terceira vitória na temporada e dos preciosos pontos que necessita para encurtar a diferença para os líderes, o trio formado por Bruno Senna, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez tem novo desafio domingo nas 6 Horas de Fuji, sétima etapa do Campeonato Mundial de Endurance FIA WEC. Se não é totalmente hostil ao Ligier JS P2-Nissan da RGR Sport, a pista japonesa está longe de ser a mais favorável ao protótipo dos segundos colocados na classe LMP2. “O traçado tem uma longa reta na saída de uma curva de baixa. Perdemos tempo na reaceleração. Mas temos os treinos para trabalhar numa solução para esse problema”, explicou o brasileiro, surpreso com a baixa temperatura durante o reconhecimento do traçado nesta quinta-feira.

Bruno e seus companheiros ganharam na abertura em Silverstone e repetiram a dose na Cidade do México, a prova de casa da equipe de propriedade de Gonzalez. O problema é que o norte-americano de origem brasileira Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stéphane Richelmi conquistaram as outras quatro. A vantagem confortável de 41 pontos dos pilotos da Signatech Alpine foi garantida em grande parte pela pontuação dobrada – 50 pontos – da vitória nas 24 Horas de Le Mans, de onde Bruno, Albuquerque e Gonzalez somaram apenas 16. Por isso, para continuar sonhando com o título nas provas restantes do mês que vem na China e no Bahrein, é imperativo chegar à frente dos rivais no autódromo localizado aos pés do Monte Fuji.

Já com as equipes instaladas nos boxes, a grande notícia do dia foi o anúncio do fim de carreira do australiano Mark Webber, ganhador de nove GPs de Fórmula 1, depois de três temporadas na equipe oficial da Porsche na LMP1. Mas as novidades não pararam por aí: a Extreme Speed Motorsport, uma das principais forças da LMP2, decidiu trocar todos os pilotos do carro 30, afastando os norte-americanos Scott Sharp, Ed Brown e Johannes van Overbeek e cedendo as vagas ao italiano Antonio Giovinazzi, ao holandês Giedo Van der Garde e ao indonésio Sean Gelael. Na G-Drive, o alemão René Rast será substituído pelo britânico Will Stevens.

Pelo horário brasileiro, os treinos livres seriam abertos às 22h45 de hoje, com a primeira das duas sessões de 90 minutos do dia e previsão de temperaturas bem mais elevadas que as da véspera. Sábado, após mais um ensaio de uma hora, as posições do grid serão conhecidas no qualifying marcado para as 2h30 (Brasília). A largada será autorizada às 23 horas, também pelo horário brasileiro. Como determina o regulamento, iniciará a prova o piloto mais rápido de cada carro ao longo do fim de semana, independentemente da sessão em que o tempo foi estabelecido – treino livre ou classificatório.