Felipe Bartz estreia na Itália, pela final do Rok Cup de kart

Em sua primeira competição na Europa, paulista enfrentará outros 170 adversários na categoria Mini-Rok, entre eles, um duelo familiar com seu primo Fefo Barrichello

Felipe Bartz estreia na Itália, pela final do Rok Cup de kart
(Foto: Bruno Turano)

Com apenas 11 anos, Felipe Bartz enfrentará um grande desafio nesta semana (19 a 22 de outubro), em Lonato, na Itália. O piloto fará sua estreia no automobilismo europeu, disputando a 14ª edição da Rok Cup International Final. Pipe, como é conhecido, conquistou a vaga após ser campeão do Epcot Challenge, em julho, em Orlando, e garantiu todas as despesas pagas pela organização. Agora, ele vai enfrentar outros 170 competidores na categoria Mini-Rok, a mais numerosa do campeonato, para pilotos entre 8 e 13 anos. 

Pipe está muito animado com a experiência. Essa é a primeira vez que o piloto viaja ao Velho Continente, e vai correr em um dos mais tradicionais campeonatos internacionais. A pista de Lonato, localizada às margens do Lago di Garda - o maior do país -, é bem desafiadora, com 1.200 metros de extensão e a maioria das curvas de alta velocidade, o que agradou ao piloto estreante. 

Com 170 competidores, a Mini-Rok será dividida em 10 grupos para as corridas preliminares, e o grande objetivo de Felipe é chegar às finais, onde apenas os 34 melhores se classificam. Entre os adversários da categoria, Pipe terá um "duelo familiar", já que seu primo Fefo Barrichello também participa da disputa nessa classe, assim como Emmo Fittipaldi - filho do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi. Mas, fora das pistas, o apoio da família será total. Além de sua mãe, Renata, e o avô Rubão, que o acompanham na viagem, o tio Rubens e o primo Dudu também competem da final mundial da Rok Cup. Bartz também tem o apoio técnico do multicampeão Renato Russo como seu coach. 

Bartz está participando de treinos livres no circuito desde segunda até quinta-feira. Neste mesmo dia, acontece a tomada de tempos e as primeiras baterias classificatórias. As eliminatórias continuam na sexta e no sábado, quando também será disputada a grande final para conhecerem os campeões das cinco categorias que correm no evento. 

"Estou muito animado para correr a final mundial da Rok Cup. Essa é a primeira vez que viajo para a Europa e a minha estreia em corridas aqui. Foi muito legal ganhar a vaga com a vitória no Epcot Challenge, e agora também vou dar o meu máximo para conseguir novamente um bom resultado. A pista de Lonato é muito desafiadora, com curvas de alta, onde dá para carregar bastante a velocidade. Os pneus também são bem diferentes do que estou acostumado a usar no Brasil e nos Estados Unidos, mas o principal desafio é o número de competidores. Nos treinos, os grupos tem cerca de 45 pilotos, então é bem divertido, não dá pra pensar muito, ou você passa ou é ultrapassado, então está sendo um aprendizado muito grande. Vamos com o objetivo de chegar à final e fazer bonito nessa minha primeira experiência na Europa". Comenta o piloto.

Em Lonato, Felipe Bartz corre com chassi Tony Kart, e tem o apoio de Nutty Bavarian e TECPRO Blindagens.