Diego Pierluigi no SuperBike Brasil em Goiânia

Argentino da equipe BMW Motorrad fez as duas provas na base da superação. Alcançou a vitória na corrida 1 e ficou no Top-10 na segunda disputa. A próxima etapa será no dia 4 de dezembro em Curitiba, novamente em rodada dupla

Diego Pierluigi no SuperBike Brasil em Goiânia
(Foto: Sampafotos)

Três é demais? Não para o argentino Diego Pierluigi, piloto da BMW Motorrad Alex Barros Racing, que venceu neste domingo (13) a sua terceira corrida consecutiva no SuperBike Brasil, durante a oitava etapa do campeonato, que aconteceu no autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Pierluigi fez grande corrida de superação, após sofrer forte queda na quinta-feira, abriu boa vantagem, na chuva, e superou suas próprias dores para vencer. Na corrida 2, o argentino voltou a surpreender, e mesmo tendo enfrentado adversidades com seu equipamento, ter caído no começo da disputa, conseguiu superar esses percalços, levantar a moto para completar a prova no oitavo lugar. A próxima e última etapa de 2016 será em Curitiba (PR), no dia 4 de dezembro, novamente em rodada dupla. 

Logo na primeira corrida, realizada na manhã deste domingo, o argentino mostrou a que veio. E demonstrou sua total superação ao vencer a disputa no autódromo de Goiânia. O piloto da BMW Motorrad largou em segundo, perdeu uma posição na largada, mas precisou de poucas voltas para superar os dois adversários à sua frente e assumir o primeiro posto. A partir daí, o piloto da BMW S 1000 RR #84 começou a impor ritmo forte, superando suas próprias dores e dificuldades, justamente por não estar em sua melhor condição física. Ele ainda anotou a volta mais rápida da primeira corrida, com 1min31s197 a 148,293 km/h. 

Pierluigi chegou a abrir mais de oito segundos de vantagem para o segundo colocado, e a quatro voltas do fim da disputa, tirou um pouco a mão, para poupar o equipamento e a ele mesmo, e passou a administrar. Com uma distância confortável dos demais, o piloto da equipe BMW Motorrad teve como ‘obstáculos’ ultrapassar os retardatários à sua frente e foi o primeiro a ver a bandeira quadriculada, com mais de seis segundos de vantagem para o segundo colocado. Essa foi sua terceira vitória consecutiva na temporada. 

"A primeira corrida foi com pista molhada. Eu me sentia muito bem na moto, e ela estava muito bem acertada na questão da suspensão. Com isso, pude fazer uma corrida perfeita. Fiquei em terceiro nas primeiras duas voltas, mas ultrapassei meus adversários e cheguei no primeiro posto, abri uma diferença boa, tinha ótimo ritmo e conquistei mais uma vitória para a equipe", comemorou o piloto natural de Buenos Aires. 

Corrida 2
Na segunda corrida, realizada no começo da tarde deste domingo, a pista estava secando, mas mesclava com outros trechos bem molhados. A equipe BMW Motorrad ousou em uma estratégia no acerto da suspensão da moto, feito mais para piso seco, o que infelizmente não surtiu o efeito esperado, porque voltou a chover justamente na largada. 

Pierluigi sofreu uma queda, ainda na primeira volta, porque sua moto não tinha aderência no pneu dianteiro, com isso, o argentino perdeu posições, mas mesmo diante de todas essas adversidades, voltou a surpreender e soube usar sua experiência e pilotagem para conseguir retornar à disputa. O piloto escalou o pelotão, para garantir o oitavo lugar. 

"Na segunda corrida a pista tinha condições mistas, molhada em alguns trechos e seca em outros. Eu e a equipe optamos por uma estratégia diferente na suspensão, e não funcionou, porque o pneu dianteiro escorregava muito. Por causa disso, eu caí na primeira volta, mas consegui levantar, e com muito esforço consegui levar o equipamento para chegar em oitavo. Mas, sofri muito em cima da moto, porque o pneu dianteiro escorregava demais", relatou Pierluigi. 

"Fico feliz por todo o trabalho da equipe, por todo o esforço. Depois da queda de quinta-feira, e das adversidades de hoje, conquistar uma vitória e um Top-10 são resultados muito positivos para todos", concluiu o dono da moto BMW S 1000 RR #84. 

Resultado da Corrida 1 da SBK Pro em Goiânia (Top-10): 
1. Diego Pierluigi (BMW Motorrad Alex Barros Racing), BMW S 1000RR, 13 voltas em 20min10s292 

2. Marco Solorza (JC Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 6.598
3. Wesley Gutierrez (Kawasaki Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 9.504
4. Diego Faustino (Honda Mobil), Honda CBR 1000 RR, a 13.001 
5. Danilo Lewis (TecFil Racing Team ), BMW S 1000RR, a 13.068
6. Maico Teixeira (Honda Mobil), Honda CBR 1000 RR (P), a 13.172
7. José Luiz T. Cachorrão (Honda Mobil), Honda CBR 1000 RR, a 43.967
8. Marcelo Skaf (PRT - Pitico Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 54.097
9. Juracy Rodrigues "Black" (Black Day Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 1:09.775
10. Massao Nishimoto (Dynel's Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 1:12.514

Resultado da Corrida 2 da SBK Pro em Goiânia (Top-10): 
1. Marco Solorza (JC Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, 14 voltas em 24min12s164
2. Wesley Gutierrez (Kawasaki Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 3.068
3. Diego Faustino (Honda Mobil), Honda CBR 1000 RR, a 3.366
4. Danilo Lewis (TecFil Racing Team ), BMW S 1000RR, a 7.696
5. Maico Teixeira (Honda Mobil), Honda CBR 1000 RR (P), a 15.823
6. Massao Nishimoto (Dynel's Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, a 19.276
7. Marcelo Skaf (PRT - Pitico Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, 19.639
8. Diego Pierluigi (BMW Motorrad Alex Barros Racing), BMW S 1000RR, a 25.095
9. Davi Lara Costa (JC Racing Team), Kawasaki Ninja ZX-10R, 29.255
10. Luciano Pokemon (Pkm Racing), Kawasaki Ninja ZX-10R, 29.478

Classificação do campeonato na SBK-Pro 1000cc, após oito etapas: (top-10) *
1) 17-Danilo Lewis, 155
2) 68-Diego Faustino, 146
3) 134-Wesley Gutierrez, 120
4) 51-José Luiz Cachorrão, 104
5) 36-Maico Teixeira, 101
6) 55-Marco Solorza, 88
7) 84-Diego Pierluigi, 84
8) 81-Sebastiano Zerbo, 63
9) 88-Diego Pretel, 53

10) Massao Nishimoto, 36
*Resultados extraoficiais - na pontuação, não foram considerados os descartes obrigatórios