Resultados Grande Prêmio da Espanha 2016 de Fórmula 1

Resultados Grande Prêmio da Espanha 2016 de Fórmula 1
Resultados Grande Prêmio da Espanha 2016 de Fórmula 1

Encerramos aqui o nosso tempo real do histórico GP da Espanha 2016 de Fórmula 1. Muito obrigado a todos que nos acompanharam. A próxima corrida é o GP de Mônaco, nas ruas de Monte Carlo, daqui a duas semanas, no dia 29 de maio. Até lá! 

Vettel em sua entrevista no pódio (Foto: Divulgação/F1)
Vettel em sua entrevista no pódio (Foto: Divulgação/F1)

"Parabéns ao Max, é um grande feito. Queria estar mais perto com a estratégia, porém não conseguimos. Mas, estamos nos recuperando", declarou Vettel, terceiro. Vettel era o vencedor mais jovem da história da F1 (Itália/2008, 21 anos e 73 dias) até hoje, com a vitória de Verstappen (Espanha/2016, 18 anos e 228 dias).

Räikkönen ao lado de Placido Domingo na entrevista do pódio (Foto: Divulgação/F1)
Räikkönen ao lado de Placido Domingo na entrevista do pódio (Foto: Divulgação/F1)

"Estou muito contente por Max, mas desapontado comigo mesmo. Tentamos chegar, mas não conseguimos, não foi suficiente", afirmou o segundo, Kimi Räikkönen. 

Verstappen comemorando a vitória em seu carro (Foto: Divulgação/F1)
Verstappen comemorando a vitória em seu carro (Foto: Divulgação/F1)

"Isso é incrível, ainda não creio que aconteceu. Muito obrigado à equipe por me dar um carro tão bom, e ao meu pai que me ajudou muito", disse Max, referindo-se ao seu pai, Jos Verstappen, que correu na F1 entre 1994 e 2003.

Felipe Nasr terminou em 15º.

Daniel Ricciardo conseguiu salvar o quarto lugar, e Valtteri Bottas fechou o top-five. Carlos Sainz, Sergio Pérez, Felipe Massa, Jenson Button e Daniil Kvyat fecham os pontuáveis.

Sorridente, Verstappen recebe seu troféu com muita festa da Red Bull. Festa do champanhe para os três no pódio!

Com muita festa para Verstappen, os três são recebidos no pódio! Hino holandês para Max, e austríaco para a Red Bull.

Verstappen comemora efusivamente com sua equipe (Foto: Divulgação/F1)
Verstappen comemora efusivamente com sua equipe (Foto: Divulgação/F1)

Kimi Räikkönen é o segundo, e Sebastian Vettel o terceiro, fechando o pódio.

O holandês faz história e, com 18 anos, é o mais jovem a vencer uma corrida de Fórmula 1 em todos os tempos!

MAX VERSTAPPEN VENCE O GRANDE PRÊMIO DA ESPANHA DE 2016 DE FÓRMULA 1!!!!!!!

Volta 66: Última volta para Max Verstappen! Falta pouco!

Volta 65: Pneu furado para Daniel Ricciardo! O australiano vai lentamente aos boxes.

Volta 65: Com duas voltas para o fim, Verstappen mantém uma vantagem de 1s2 para Räikkönen. O jovem holandês está perto de fazer história na Fórmula 1!

Volta 64: Ricciardo pôs por dentro na curva 1, mas Vettel foi inteligente e fechou a linha de dentro para manter o terceiro lugar.

Volta 63: Vettel e Ricciardo pegaram retardatários e puderam abrir a asa traseira móvel. O alemão da Ferrari se deu bem e conseguiu manter a P3.

Volta 62: Verstappen vai se mantendo na ponta, com cinco voltas para o fim. Se vencer, ele supera Vettel se torna o vencedor mais jovem da história da F1.

Volta 61: Ricciardo tenta de novo, trava tudo na primeira curva, mas Vettel mantém a posição.

Volta 60: Ricciardo ensaiou uma manobra igual à da volta anterior, mas não conseguiu a investida.

Volta 59: Ricciardo forçou a ultrapassagem na curva 1, saiu da pista, os dois se tocaram, e Vettel manteve o terceiro lugar. Belíssima briga!

Volta 58: Räikkönen se coloca a 0s5 de Verstappen, na briga pela P1.

Volta 57: Com 10 voltas para o fim, Ricciardo continua atacando Vettel, mas o alemão mantém a terceira posição.

Volta 56: Räikkönen ataca Verstappen fortemente pela P1, assim como Ricciardo sobre Vettel pela P3. Porém, nenhum dos dois consegue ultrapassar.

Volta 55: Daniil Kvyat, com a Toro Rosso, faz a volta mais rápida: 1min26s948.

Volta 54: Nas últimas cinco voltas, Ricciardo tirou 1s3 para Vettel. A diferença entre os dois já é de 1s.

Volta 53: Räikkönen abriu o DRS na reta e colou de vez em Verstappen. Teremos briga pela vitória em Barcelona!

Volta 52: Mais atrás, Ricciardo se aproxima de Vettel pela P3, com diferença na casa de 1s6.

Volta 51: Räikkönen consegue voltar aos 0s7 atrás de Verstappen, mas não é o suficiente para tentar uma investida real pela P1. 

O abandono de Alonso (Foto: Divulgação/F1)
O abandono de Alonso (Foto: Divulgação/F1)

Volta 50: Agora Verstappen consegue ser um pouco mais rápido, e a diferença sobe para 0s9.

Volta 49: Räikkönen está a 0s6 de Verstappen e vai para o ataque!

Volta 48: Räikkönen tira a diferença para menos de 1s e poderá usar a asa traseira móvel. 

A disputa da Sauber: Ericsson travou tudo contra Nasr (Foto: Divulgação/F1)
NA disputa da Sauber: Ericsson travou tudo contra Nasr (Foto: Divulgação/F1)

Volta 47: Fernando Alonso tem problemas e é obrigado a encostar o carro na curva 3. Decepção nas arquibancadas com o abandono do ídolo local.

Volta 46: Todos os quatro líderes tem pneus médios: Verstappen tem compostos com 11 voltas de uso, contra 10 de Räikkönen, oito de Vettel e duas de Ricciardo.

Volta 45: Räikkönen chegou de vez em Verstappen. Agora é briga pela liderança!

Volta 44: Disputa na Sauber: Ericsson atacou Nasr, travou as rodas dianteiras e teve que cruzar a curva 1 por fora da pista.

Volta 44: Enfim, Ricciardo vai aos boxes. O australiano põe pneus médios, com 22 voltas para o fim.

Volta 43: Räikkönen tira mais diferença para Verstappen: de 1s9 para 1s5.

Volta 42: Verstappen, Räikkönen e Vettel andam na mesma casa de tempo (1min28s9), mais de 1s mais rápidos que Ricciardo (1min30s2).

Volta 41: Räikkönen vai tentando tirar a diferença para Verstappen pela P2, atualmente de 1s9.

Volta 40: Com 1min27s974, Vettel faz a volta mais rápida.

Volta 39: Ricciardo lideram com 11s para Verstappen. Depois vem Räikkönen, 2s atrás.

Volta 38: Vettel volta aos boxes, pouco tempo depois de sua parada. O alemão põe pneus médios, e deve ir até o final.

Volta 37: Vettel tira a diferença para Ricciardo: apenas 1s separa os líderes da prova.

Volta 36: Räikkönen é o último dos líderes a parar, em 2s6 e põe compostos médios.

Volta 35: Verstappen para em 2s7 e põe pneus médios.

Volta 35: Briga na Haas! Gutiérrez e Grosjean se tocaram, e o mexicano assumiu a P11.

Volta 34: Verstappen e Räikkönen não pararam e lideram. Nas últimas três voltas, o finlandês tirou 1s6 do holandês.

Volta 33: Grosjean ultrapassa Nasr e Gutiérrez, e assume o 12º lugar.

Volta 32: Agora é Sebastian Vettel, com 1min28s137, que faz a volta mais rápida. Só no último giro, ele tirou 0s7 para Ricciardo.

Volta 31: Ricciardo faz a melhor volta, com 1min28s974.

Mais uma do acidente entre Hamilton e Rosberg, que tirou os dois da prova na primeira volta (Foto: Divulgação/F1)
Mais uma do acidente entre Hamilton e Rosberg, que tirou os dois da prova na primeira volta (Foto: Divulgação/F1)

Volta 30: Vettel vai para os boxes, colocando pneus macios. A parada foi mais lenta, em 3s5.

Volta 29: Depois de 17 voltas, Ricciardo para em 2s9 e com pneus macios.

Volta 28: Apesar de ter um pneu médio três voltas mais novo, Vettel não chega em Verstappen. Enquanto isso, Massa, com 1min29s705, faz a volta mais rápida.

Volta 27: Vettel consegue tirar pouco para Verstappen, mas ainda não abre a asa traseira móvel.

Volta 26: Massa vai novamente para os boxes, calçando pneus médios em 3s3.

Volta 25: Verstappen abre a asa na reta, escapa provisoriamente de Vettel e vai para cima de Ricciardo.

Carro de Hülkenberg pegando fogo (Foto: Divulgação/F1)
Carro de Hülkenberg pegando fogo (Foto: Divulgação/F1)

Volta 24: Começam a chegar alguns retardatários para os líderes. No momento, a diferença dos líderes mantém-se igual.

Volta 23: A diferença do líder, Ricciardo, para o terceiro, Vettel, é de 2s. A briga pela vitória promete em Montmeló!

Volta 22: Hülkenberg abandona a corrida. Sua Force India começou a soltar fumaça, inclusive pegando fogo na parte traseira.

Volta 21: Não só Vettel é rápido na frente: Verstappen tirou 1s nas últimas cinco voltas sobre o líder, Ricciardo.

Volta 20: Vettel tira a diferença para menos de 1s, e deve usar o DRS - asa traseira móvel - na reta principal.

A parada de Vettel (Foto: Divulgação/F1)
A parada de Vettel (Foto: Divulgação/F1)

Volta 19: Vettel vai tirando a diferença para Verstappen. Teremos briga pela segunda posição!

Volta 18: Grosjean, de pneus macios, também aparece logo atrás na briga entre Alonso e Massa.

Volta 17: Massa já aparece entre os pontos, em décimo, e pressiona Alonso pelo nono lugar.

Volta 16: Ricciardo volta na frente com Verstappen em segundo, mas Vettel aparece mais perto da Red Bull após as paradas, em terceiro.

Volta 15: Enfim, Vettel vem aos boxes e para em 2s5, colocando pneus médios.

Volta 14: Kimi Räikkönen faz a volta mais rápida, com 1min29s896.

Vettel ultrapassando Sainz e assumindo o terceiro lugar (Foto: Divulgação/F1)
Vettel ultrapassando Sainz e assumindo o terceiro lugar (Foto: Divulgação/F1)

Volta 13: Verstappen, Räikkönen e Bottas, que estavam entre os ponteiros, pararam e colocaram pneus médios. Dos líderes, apenas Vettel se manteve na pista.

Volta 12: Líder, Ricciardo para em 2s5 e põe pneus médios.

Volta 11: Vários pilotos começam a parar, tentando mudar de estratégia. Entre eles, Felipe Massa, o 16º.

"Lewis (Hamilton) foi muito agressivo. É inaceitável os dois estarem fora na terceira curva", disse o diretor da Mercedes, Niki Lauda.

Volta 10: Räikkönen enfim ultrapassa Sainz e é o quarto.

Volta 9: Räikkönen tentou a ultrapassagem no mesmo ponto que Vettel, mas Sainz fechou a porta e fez o finlandês passear fora da pista. Mesmo assim, ele volta sem problemas.

Rosberg (esq.) e Hamilton (dir.) abandonaram na largada (Foto: Divulgação/F1)
Rosberg (esq.) e Hamilton (dir.) abandonaram na largada (Foto: Divulgação/F1)

Volta 8: Sainz fechou a porta na reta, mas Vettel conseguiu uma ultrapassagem ousada e é o terceiro!

Volta 7: Vettel toma a iniciativa e vai para o ataque contra Sainz, em busca da terceira posição.

Volta 6: Com o acidente da Mercedes, Button também foi beneficiado e pulou para oitavo, à frente de Alonso, o nono. Pérez é o sétimo, e Grosjean fecha o top-ten.

Volta 5: O incidente entre Rosberg e Hamilton na largada será investigado após a corrida.

Volta 4: E a corrida recomeça!

Volta 3: As duas Ferraris estão em quarto e quinto, com Vettel e Räikkönen. Bottas é sexto.

Volta 2: Com isso, Ricciardo lidera a prova, com Verstappen em segundo e Carlos Sainz Jr, com uma grande largada, pulando para terceiro com sua Toro Rosso! O safety-car está na pista.

Volta 1: Na curva 3, Rosberg fechou o lado de dentro. Hamilton tentou a ultrapassagem, foi para a grama, rodou e acertou seu companheiro. As duas Mercedes estão fora!

Volta 1: Rosberg passa Hamilton na largada, mas os dois batem na curva 4 e abandonam! Impressionante!

COMEÇA O GRANDE PRÊMIO DA ESPANHA DE 2016 DE FÓRMULA 1!!!!!

Começa a volta de apresentação em Barcelona. Em instantes, teremos a largada! 

Kimi Räikkönen - quinto no grid - se preparando para a corrida (Foto: Divulgação/Ferrari)
Kimi Räikkönen - quinto no grid - se preparando para a corrida (Foto: Divulgação/Ferrari)

A temperatura ambiente é de 22ºC, com 37ºC de temperatura da pista, e 47% de umidade do ar.

Lembrando que a largada pode ser decisiva na Espanha: são 726 metros entre a linha de chegada e a freada na curva 1, maior distância do quesito no calendário atual.

Em instantes, teremos a volta de apresentação. Os pilotos já estão alinhados no grid. 

Ídolo local, Fernando Alonso saudou o público antes de voltar à garagem (Foto: Divulgação/F1)
Ídolo local, Fernando Alonso saudou o público antes de voltar à garagem (Foto: Divulgação/F1)

Mesmo com a ameaça de chuva durante todo o fim de semana, o tempo está firme em Barcelona. Céu azul com poucas nuvens, e chances remotíssimas de precipitação durante a prova. 

Com seis vitórias, Michael Schumacher é o maior vencedor na Espanha (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Com seis vitórias, Michael Schumacher é o maior vencedor na Espanha (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

O Circuito de Barcelona foi inaugurado em 1991, servindo não só para a corrida, mas também para a chegada de provas de ciclismo nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992. A pista tem 4.655m de extensão, com 16 curvas (sentido horário – nove curvas para a direita e sete para a esquerda). A volta mais rápida marcada no circuito foi de Kimi Räikkönen, em 2008, marcando 1min21s670 com sua Ferrari.

O Grande Prêmio da Espanha tem uma história rica na Fórmula 1: foram 45 corridas em cinco circuitos diferentes, sendo em Barcelona desde 1991. O maior vencedor em solo espanhol é Michael Schumacher, com seis triunfos (1995, 1996, 2000, 2001, 2003 e 2004). Entre os pilotos ativos, apenas dois pilotos venceram mais de uma vez: Kimi Räikkönen (2005 e 2008) e Fernando Alonso (2006 e 2013). Três brasileiros já venceram na Espanha: Emerson Fittipaldi (1972 e 1973, em Jarama e Montjuïc), Ayrton Senna (1986 e 1989, em Jerez) e Felipe Massa (2007, na Catalunha).

Max Verstappen foi um dos grandes destaques do treino e larga em quarto (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Max Verstappen foi um dos grandes destaques do treino e larga em quarto (Foto: Clive Mason/Getty Images)

Após o treino, Verstappen assumiu que não esperava se adaptar tão rapidamente ao carro, e comemorou o resultado. “Eu gostei da classificação, foi ficando melhor a cada volta. Para mim a meta era aproveitar o momento e me sentir bem no carro. Eu foquei no que tinha que fazer e deu certo. Estou feliz, não esperava me adaptar ao carro tão rapidamente e estar na segunda fila, a sensação é positiva. Estamos perto de um pódio, e espero que mantenhamos nosso momento na corrida de amanhã”, disse o piloto do #33.

Max Verstappen foi um dos grandes destaques da classificação. O jovem holandês de 18 anos esteve envolvido na grande notícia das últimas semanas na Fórmula 1 – o rebaixamento de Daniil Kvyat, outrora da Red Bull, ao seu lugar na Toro Rosso – e foi cercado de desconfiança, mas mostrou que poderá dar trabalho e fez um excelente quarto tempo, atrás apenas da dupla da Mercedes e de seu novo companheiro de equipe, Daniel Ricciardo.

Felipe Massa teve uma classificação ruim e larga apenas em 18º (Foto: Dan Istitene/Getty Images)
Felipe Massa teve uma classificação ruim e larga apenas em 18º (Foto: Dan Istitene/Getty Images)

Já Nasr assumiu que não foi uma classificação fácil, mas disse que era o máximo que a equipe podia atingir no fim de semana. “Não foi uma classificação fácil para nós. Esperávamos dificuldades aqui. Mas no geral, fizemos um bom trabalho, especialmente em preparação para a corrida. Eu consegui uma boa volta com o primeiro set de pneus macios. Na segunda, eu acabei tendo problemas e não consegui evoluir. Mas foi o melhor que conseguiríamos atingir hoje, já que as outras equipes estão bem na nossa frente. Será uma corrida longa amanhã, tudo pode acontecer”, declarou o piloto da Sauber.

Massa tentou ser otimista, mas não escondeu a decepção pelo resultado. “Estou muito desapontado. Tive trânsito na minha primeira saída, e não pude fazer uma volta limpa. Não tivemos tempo para sair depois com outro set de pneus, e fomos eliminados. Essas coisas podem acontecer, mas precisamos mostrar que podemos reagir à altura. Amanhã teremos uma longa corrida, então ainda poderemos lutar por pontos”, afirmou o piloto da Williams.

Os brasileiros tiveram uma classificação para esquecer. Felipe Massa não teve um bom ritmo,e foi eliminado bastante precocemente, no Q1 – largará em 18º, com 1min24s941. Felipe Nasr também foi mal. Ele sofreu mais uma vez com o rendimento ruim da Sauber, fez 1min25s579 e largará em 20º, atrás de seu companheiro, o sueco Marcus Ericsson, que foi quase 0s4 mais rápido (fez 1min25s202).

Lewis Hamilton (centro), Nico Rosberg (esq.) e Daniel Ricciardo (dir.): os três primeiros da classificação em Montmeló (Foto: Divulgação/F1)
Lewis Hamilton (centro), Nico Rosberg (esq.) e Daniel Ricciardo (dir.): os três primeiros da classificação em Montmeló (Foto: Divulgação/F1)

Ricciardo não escondeu a alegria pelo resultado e pela superioridade sobre a Ferrari. “Primeiramente, estou muito feliz de voltar a estar entre os três primeiros, e tentarei continuar aqui amanhã. Estamos na segunda fila, o que é incrível. Precisamos de tempo para chegar na Ferrari, mas no Q3 eu sabia que eu tinha uma volta e o ritmo que era necessário, e tudo estava em juntar os dois. No Q3 é o que realmente conta, e eu consegui, por isso estou muito feliz”, afirmou o sorridente australiano.

Rosberg elogiou o trabalho de seu companheiro, mas ressaltou que tem chances de virar o jogo (especialmente na largada), e também destacou a estratégia. “Lewis fez um trabalho melhor, mas amanhã é quando realmente conta. Tenho uma grande oportunidade no começo, eu tive boas largadas no ano e Lewis ainda não liderou após a primeira curva na temporada até agora, talvez eu tenha uma chance. A estratégia também será crucial. Estou esperando uma corrida interessante. Precisamos ficar de olho na Red Bull, já que elas foram mais fortes que a Ferrari aqui”, disse o alemão.

Hamilton exaltou o bom trabalho e o resultado positivo no sábado (que não vinha há muito tempo), e falou da importância da estratégia em Barcelona. “Estou muito, muito feliz. Eu pude ver nos dados da equipe aonde estava perdendo, então tentei melhorar na pista, e é muito satisfatório atacar o obstáculo e superá-lo. Estou muito agradecido pela equipe, por ter virado a noite colocando o carro no lugar certo para lutar. É muito difícil ultrapassar aqui, então a estratégia será importante: você precisa ter o balanço ideal dos pneus e mantê-lo até o fim”, declarou o inglês.

Valtteri Bottas acabou sendo o melhor piloto da Williams e larga em sétimo. Os donos da casa tiveram um sábado para lembrar bem: Carlos Sainz é o oitavo com a Toro Rosso, e Fernando Alonso conseguiu levar sua McLaren ao Q3 - largará no décimo posto. Entre eles estará Sergio Pérez, da Force India, fechando o top-ten.

Na classificação deste sábado (14), Lewis Hamilton mostrou que está mais do que vivo na luta pelo campeonato e marcou a pole-position, com 1min22s000. Seu companheiro de Mercedes e líder da temporada, Nico Rosberg, veio logo atrás, com 1min22s280. Logo atrás, surpresa: os dois carros da Red Bull, com Daniel Ricciardo em terceiro e Max Verstappen, promovido para o lugar de Daniil Kvyat, em quarto. A Ferrari, grande favorita para brigar com as Mercedes, teve que se contentar com a terceira fila: Kimi Räikkönen larga em quinto e Sebastian Vettel em sexto.

Bom dia, amigos da VAVEL Brasil! Começa agora o nosso Live do Grande Prêmio da Espanha, quinta etapa do mundial de 2016 da Fórmula 1. A corrida deste domingo (15) começa às 9h, horário de Brasília.