Nico Rosberg vence Baku e volta a abrir vantagem sobre Lewis Hamilton

A corrida de Rosberg parecia mais uma passeio sobre as ruas apertadas de Baku mesmo tendo problemas ainda assim foi um passeio sem muitas surpresa, Hamilton terminou num quinto lugar solitário.

Nico Rosberg vence Baku e volta a abrir vantagem sobre Lewis Hamilton
XPB Images

O GP da Europa não foi tudo aquilo que era esperado pelos espectadores, que era uma corrida que teria vários acidentes, erros em algumas curvas e até alguma surpresa no pódio porém não foi isso que tivemos e os únicos 4 carros que abandonaram a prova foram devido a problemas mecânicos. A largada por sua vez foi muito tranquila com todos respeitando uns aos outros sem qualquer tentativa kamikaze para ganhar posições. Nico Rosberg que largou na primeira colocação praticamente não teve nenhum rival a altura de ameaça-lo isso porque já nas primeira voltas ele disparou na frene e abriu grande vantagem para o segundo colocado assim garantiu de forma bem fácil a vitória nas ruas de Baku. 


Daniel Ricciardo que havia largado na segunda colocação não conseguiu mante-la por muito tempo, e na volta 3, Sebastian Vettel ultrapassou o australiano no final da reta assumindo assim a segunda colocação , da ai em diante o alemão teve uma corrida sem muitas preocupações, seu companheiro de equipe até chegou a ocupar o seu segundo lugar porém como Raikkonen havia feito a parada bem mais cedo do que ele e com isso os seus pneus não tinham o mesmo rendimento assim quando Vettel se aproximou Raikkonen como um bom escudeiro abriu passagem e o deixou disparar consolidando assim a segunda colocação. 


O finlandês que vinha na terceira colocação chegou a receber uma punição de 5s no final do seu tempo na corrida o que daria de bandeja o terceiro lugar para Sergio Perez da Force India que vinha atrás dele a menos de 5s, porém o mexicano não quis saber de ganhar no regulamento, foi em busca do terceiro lugar e abertura da última volta Perez ultrapassou o finlandês e garantiu seu lugar no pódio por mérito e não graças a punição que Raikkonen havia recebido.


Lewis Hamilton que largou na décima colocação conseguiu fazer um boa corrida sem incidentes porém terminou na quinta colocação, mas o resultado poderia ter sido melhor se não o problema elétrico que ele enfrentou durante a corrida quando estava bem próximo de Perez, e graças ao novo regulamento da FIA que impede que a equipe passe certas informações ao piloto, a equipe ficou de mãos atadas para ajuda-lo a resolver o problema assim perdeu contato com Perez e teve que se contentar com a quinta colocação.


A dupla da Williams apostaram em táticas diferentes o que claramente resultou em posições finais diferentes, o brasileiro Felipe Massa que largou na quinta colocação apostou na tática de 2 paradas e com isso acabou perdendo 5 posições chegando na décima colocação, já Valtteri Bottas que havia largado na oitava colocação apostou na tática de 1 parada que no final foi a mais correta a se escolher, pois ele acabou terminando na sexta colocação.


Já a dupla da Red Bull tiveram uma corrida dentro do esperado, sem ter um motor potente e ainda sofrendo com superaquecimento dos pneus eles conseguiriam terminar a corrida apenas na sétima e e oitava colocação, eles que apostaram na estratégia de duas paradas, utilizaram os pneus macios e médios, com isso no final da corrida eles tinham mais pneus que Nico Hulkenberg que vinha na sétima colocação, assim ambos partiram para o ataque e superaram o alemão no final da reta, fazendo assim com que o vencedor das 24 horas de LeMans de 2015 terminasse a corrida na nona colocação.


A equipe Mclaren teve boas disputas na corrida, chegou a andar até no top 10 porém com um motor bem inferior aos demais teve que se contentar com o décimo primeiro lugar de Button, já que Alonso teve que abandonar a corrida na volta 44 devido a falta de potência no motor. Além do espanhol Pascal Wehrlein que também andou no top 10 teve que abandonar a corrida, mas o verdadeiro prejuízo foi da Toro Rosso que viu seus dois carros tendo que abandonar a corrida.


Felipe Nasr da Sauber fez uma corrida impecável, mesmo não pontuando ele fez mais do que o carro podia lhe permiti, o brasileiro conseguiu chegar na décima segunda colocação enquanto seu companheiro de equipe chegou na décima sétima colocação.