Rosberg mantém-se dominante e lidera terceiro treino livre em Cingapura

O alemão da Mercedes não precisou de muito esforço para tomar a ponta da tabela, tendo Max Verstappen como maior concorrente

Rosberg mantém-se dominante e lidera terceiro treino livre em Cingapura
Calor e falta de aderência não foram obstáculos para Rosberg em Marina Bay (Foto: divulgação/FIA)

A Mercedes e Nico Rosberg mantém a boa forma, liderando o terceiro treino livre do GP de Cingapura de Fórmula 1 em Marina Bay, por mais que Red Bull e Ferrari estejam tentando alcançar as flechas prateadas com tudo o que têm nas mãos.

A sessão começou com alguns pilotos indo cedo para a pista mas optando somente por voltas de reconhecimento, fazendo com que somente Max Verstappen, Felipe Massa e Pascal Wehrlein tivessem voltas cronometradas. Após dez minutos e uma leve batida de Wehrlein na barreira de pneus veio a primeira bandeira vermelha por conta dos detritos deixados no caminho pela Manor do piloto alemão. Neste meio tempo uma cena curiosa chamou a atenção em Marina Bay, quando um lagarto cruzou a pista enquanto Verstappen fazia o retorno aos boxes. Apesar do susto, nada aconteceu ao lagarto e bandeira verde veio em seguida.

Todos começaram a fazer suas voltas rápidas, e o tempo de 1:45.544 não deixou dúvidas que Nico Rosberg vinha com boa vantagem para a concorrência, com Lewis Hamilton em segundo e Sebastian Vettel em terceiro com a Ferrari com mais de meio segundo de desvantagem.

Um dos maiores problemas em Cingapura, além do calor, tem sido a falta de aderência, responsável pela batida de Wehrlein, assim como por uma escapada de traseira da Red Bull de Verstappen e muitas reclamações de Sebastian Vettel quanto a saídas de traseira, relatando especialmente se sentir um passageiro dentro de sua Ferrari.

Os dez minutos finais foram para ver como os carros se saem com os pneus ultramacios, e o cenário da Ferrari perseguindo a Mercedes mudou quando Max Verstappen fez o segundo melhor tempo virando 1:44.411, pouco atrás da volta de 1:44.352 de Nico Rosberg.

Faltava ver o que Lewis Hamilton podia fazer com os compostos mais macios do fim de semana, porém algumas travadas fortes e o tráfego intenso na pista no último minuto de treino não lhe deram muito espaço e tempo disponíveis para tentar uma boa volta rápida, fazendo o piloto da Mercedes optar por retornar aos boxes com o tempo que ainda tinha com pneus macios, caindo de segundo para oitavo.

A Williams teve desempenho modesto no treino, com Valtteri Bottas ficando somente com o décimo primeiro tempo e Felipe Massa ficando em décimo quarto. Já Felipe Nasr conseguiu se colocar em décimo sétimo, superando o companheiro de Sauber Marcus Ericsson, que ficou em décimo nono, com boa folga.