Rosberg conta com péssima largada de Hamilton, vence no Japão e dispara na liderança da F1

O alemão venceu o GP em Suzuka neste domingo (9) e, com o terceiro lugar do inglês – que caiu para oitavo na largada -, abriu 33 pontos de frente na tabela. Com o resultado, a Mercedes sagrou-se tricampeã mundial de construtores. Felipe Massa foi o nono, e Felipe Nasr o 18º

Rosberg conta com péssima largada de Hamilton, vence no Japão e dispara na liderança da F1
Foi a nona vitória de Rosberg em 2016 (Foto: Clive Mason/Getty Images)

Nico Rosberg deu mais um grande passo rumo ao seu primeiro título mundial de Fórmula 1. O alemão venceu o Grande Prêmio do Japão neste domingo (9), largando na pole-position e dominando toda a prova. O resultado para ele foi ainda melhor porque seu companheiro de Mercedes e grande rival no campeonato, Lewis Hamilton, chegou em terceiro, depois de largar em segundo e cair para oitavo ainda na primeira curva.

Foi o nono triunfo de Nico na temporada, 23º da carreira (igualando Nelson Piquet), enquanto Lewis chegou ao 100º pódio na F1, atrás apenas de Michael Schumacher (155) e Alain Prost (106). Agora o piloto do #6 tem 33 pontos de vantagem na liderança do campeonato sobre seu colega de escuderia - mais de uma corrida de distância. E, com os 40 pontos conquistados, a Mercedes fez a festa e conquistou pela terceira vez seguida o campeonato de construtores, com quatro provas de antecedência.

Hamilton teve que superar a largada ruim e chegou em terceiro (Foto: Clive Rose/Getty Images)
Hamilton teve que superar a largada ruim e chegou em terceiro (Foto: Clive Rose/Getty Images)

Entre eles no pódio ficou Max Verstappen, da Red Bull, que se aproveitou do erro de Hamilton na largada e ficou com o segundo posto. A dupla da Ferrari fechou o top-five, com Sebastian Vettel em quarto e Kimi Räikkönen em quinto.

Em sexto lugar acabou ficando Daniel Ricciardo, da Red Bull. A dupla da Force India chegou logo atrás, com Sergio Pérez a frente de Nico Hülkenberg. Com isso, a equipe indiana aumentou a vantagem na quarta posição entre os construtores sobre a Williams, que pela primeira vez em três corridas pontuou com seus dois carros: Felipe Massa foi o nono, e Valtteri Bottas o décimo. O outro brasileiro do grid, Felipe Nasr, da Sauber, fez uma corrida discreta e terminou 19º. A etapa de Suzuka terminou sem abandonos – primeira vez na história do GP japonês que isso ocorre.

Entre as duas Mercedes ficou Max Verstappen, o segundo colocado (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Entre as duas Mercedes ficou Max Verstappen, o segundo colocado (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

A próxima etapa do mundial é o Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Austin, no Texas, daqui a duas semanas, no dia 23 de outubro.

Rosberg mantém a ponta na largada, enquanto Hamilton vacila e despenca no grid

A largada foi dos sonhos para Nico Rosberg. Isso porque seu grande rival, Lewis Hamilton, largou muito mal e caiu de segundo para oitavo. Rosberg encerrou a primeira volta na frente, com Max Verstappen em segundo e Sergio Pérez, com uma ótima saída, pulando para terceiro. Sebastian Vettel também ganhou boas posições e aparecia em quarto, com Daniel Ricciardo em quinto, Nico Hülkenberg em sexto e Kimi Räikkönen em sétimo. Hamilton, Romain Grosjean e Esteban Gutiérrez fechavam o top-ten.

Logo na abertura da segunda volta, Vettel mostrou a que veio e ultrapassou Pérez para assumir o terceiro lugar. Pouco depois, outra briga entre Ferrari e Force India, mas com os outros pilotos das escuderias: Räikkonen ultrapassou Hülkenberg para tomar a sexta posição. Hamilton se aproveitou disso e, na abertura da sétima volta, utilizando a asa traseira móvel (DRS), não teve dificuldades para assumir o sétimo posto contra o alemão da equipe indiana. Enquanto isso, Rosberg continuava na frente e fazendo seguidas voltas mais rápidas.

Enquanto Rosberg largou bem, Hamilton caiu para oitavo na primeira curva (Foto: Divulgação/F1)
Enquanto Rosberg largou bem, Hamilton caiu para oitavo na primeira curva (Foto: Divulgação/F1)

O desgaste de pneus era cada vez mais acentuado, e logo os pilotos começaram a ir aos boxes. Fernando Alonso foi o primeiro na nona volta, seguido por vários outros no giro seguinte, incluindo a dupla da Red Bull, Verstappen e Ricciardo, de forma seguida. Na volta 13, o líder Rosberg foi chamado pela Mercedes, seguido por Pérez e pela dupla da Ferrari, Räikkönen e Vettel. Todos eles colocaram os pneus duros. Depois veio Hamilton, que aproveitou a volta a mais que teve na pista para ganhar as posições de Räikkönen e Pérez.

Com menos tráfego, o inglês começou a escalar o grid. Logo ele ultrapassou Ricciardo e a dupla da Williams, Felipe Massa e Valtteri Bottas (os dois ainda não haviam parado, pois iniciaram a prova com os pneus médios para tentar uma estratégia diferente), e assumiu o quarto lugar. Estes dois últimos começaram a sofrer com os carros mais rápidos que vinham atrás e rapidamente caíram: com 20 voltas, o finlandês já era o oitavo, enquanto o brasileiro despencou para o décimo posto.

Enquanto Sergio Pérez (frente) teve um grande começo, Valtteri Bottas (fundo) sofreu com os pneus médios (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Enquanto Sergio Pérez (frente) teve um grande começo, Valtteri Bottas (fundo) sofreu com os pneus médios (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Hamilton sobe com as paradas, e Ferrari tenta ameaçar com estratégia diferente

Na 20ª volta, o primeiro e único incidente mais notável da prova: na última chicane, Gutiérrez acabou freando tarde demais, perdendo o controle da sua Haas e rodando. Pouco depois, no mesmo ponto, Hülkenberg arriscou por fora e assumiu o oitavo lugar com uma bela ultrapassagem sobre Bottas. Na volta 25, os dois brasileiros, Felipe Massa e Felipe Nasr, enfim foram aos boxes e trocaram os pneus pela primeira vez.

Duas voltas depois, após apenas 14 voltas com os pneus duros, Räikkönen abriu a segunda rodada de palavras com um jogo novo dos mesmos compostos. O giro seguinte ficou marcado pela briga entre os espanhois: logo após reclamar do ritmo de sua McLaren no rádio, Alonso fechou a porta para Carlos Sainz Jr, e o piloto da Toro Rosso acabou saindo da pista. Logo depois, ele perdeu duas posições para os carros da Williams (primeiro Massa, depois Bottas).

O erro de Gutiérrez foi o único incidente mais chamativo da prova (Foto: Divulgação/F1)
O erro de Gutiérrez foi o único incidente mais chamativo da prova (Foto: Divulgação/F1)

Na 30ª volta, o líder Rosberg voltou aos boxes (pôs pneus duros), seguido por Pérez (pneus médios). No giro seguinte, Vettel chamou a atenção pelas várias reclamações no rádio graças a retardatários que o atrapalharam. Com isso, Hamilton começava a chegar e dava indícios de que poderia haver uma briga pelo terceiro lugar. O inglês parou na volta 34 e conseguiu tomar a posição de Räikkönen na volta à pista, ficando em quarto.

Uma volta depois, Vettel foi aos boxes e apostou em uma estratégia diferente, colocando os pneus macios, que são mais rápidos, mas que estavam se desgastando bem mais rapidamente. Na pista, Hamilton conseguiu ser mais rápido e ficou com o terceiro lugar, à frente do alemão. Porém, o piloto do #44 logo se viu ameaçado duramente, pois o tetracampeão da Ferrari em pouco tempo o alcançou e cravou as melhores voltas da prova com um pneu mais rápido.

Vettel tentou uma estratégia diferente no fim e chegou em quarto (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Vettel tentou uma estratégia diferente no fim e chegou em quarto (Foto: Clive Mason/Getty Images)

Rosberg vence tranquilamente, enquanto Verstappen e Hamilton travam bela briga pelo segundo lugar

Hamilton e Vettel seguiram próximos por várias voltas, mas em nenhum momento o piloto do #5 conseguiu a ultrapassagem. Já o atual tricampeão mundial não só conseguiu abrir vantagem, mas também começou a se aproximar de Verstappen, e este último começava a ficar cada vez mais próximo de Rosberg na briga pela ponta.

Enquanto isso, nas últimas dez voltas, uma bela briga se desenhava, com Hamilton tirando a diferença de Verstappen pelo segundo lugar para quase 1s. Sem conseguir se livrar bem dos retardatários, o holandês perdeu mais tempo ainda e o inglês chegou de vez. Aliás, Verstappen não foi o único: vários outros pilotos, como Vettel, Räikkönen e o próprio Hamilton tiveram problemas para aplicarem voltas – alguns deles reclamaram veementemente no rádio.

Verstappen e Hamilton travaram a grande briga do fim da prova, mas o holandês manteve o segundo lugar (Foto: Divulgação/F1)
Verstappen e Hamilton travaram a grande briga do fim da prova, mas o holandês manteve o segundo lugar (Foto: Divulgação/F1)

A grande briga no fim da corrida acabou realmente sendo pelo segundo lugar, mas Verstappen conseguia imprimir um ritmo satisfatório e manter a diferença entre 0s9 e 1s – com uma boa tangência, especialmente na chicane final, o piloto do #33 conseguia se manter a frente, mesmo com o #44 atrás já utilizando o DRS.

Os dois continuaram duelando, com o clímax na penúltima volta: na chicane final, Verstappen fechou o lado de dentro para proteger a posição, Hamilton teve que desviar e acabou passeando fora da pista, mas manteve o terceiro posto. Foi o último grande momento de disputa na prova.

As posições permaneceram intactas até o fim, e assim Rosberg conquistou mais uma vitória, a nona na temporada, seguido por Verstappen e Hamilton no pódio. Vettel e Räikkönen fecharam o top-five, com Ricciardo, Pérez, Hülkenberg, Massa e Bottas concluindo o grupo dos pontuáveis.

A Mercedes comemorou o tricampeonato de construtores em Suzuka (Foto: Divulgação/Mercedes F1 Team)
A Mercedes comemorou o tricampeonato de construtores em Suzuka (Foto: Divulgação/Mercedes F1 Team)

Confira a classificação do Grande Prêmio do Japão de 2016 de Fórmula 1:

POS. # PILOTO EQUIPE PAÍS TEMPO PTS
6 NICO ROSBERG MERCEDES ALE 1h26min43s333 25
33 MAX VERSTAPPEN RED BULL HOL +4s978 18
44 LEWIS HAMILTON MERCEDES ING +5s776 15
5 SEBASTIAN VETTEL FERRARI ALE +20s269 12
7 KIMI RÄIKKÖNEN FERRARI FIN +28s370 10
3 DANIEL RICCIARDO RED BULL AUS +33s941 8
11 SERGIO PÉREZ FORCE INDIA MÉX +57s495 6
27 NICO HÜLKENBERG FORCE INDIA ALE +59s177 4
19 FELIPE MASSA WILLIAMS BRA +1min37s763 2
10º 77 VALTTERI BOTTAS WILLIAMS FIN +1min38s323 1
11º 8 ROMAIN GROSJEAN HAAS FRA +1min39s254 -
12º 30 JOLYON PALMER RENAULT ING +1 VOLTA -
13º 26 DANIIL KVYAT TORO ROSSO RÚS +1 VOLTA -
14º 20 KEVIN MAGNUSSEN RENAULT DIN +1 VOLTA -
15º 9 MARCUS ERICSSON SAUBER SUÉ +1 VOLTA -
16º 14 FERNANDO ALONSO MCLAREN ESP +1 VOLTA -
17º 55 CARLOS SAINZ JR TORO ROSSO ESP +1 VOLTA -
18º 22 JENSON BUTTON MCLAREN ING +1 VOLTA -
19º 12 FELIPE NASR SAUBER BRA +1 VOLTA -
20º 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ HAAS MÉX +1 VOLTA -
21º 31 ESTEBAN OCON MANOR FRA +1 VOLTA -
22º 94 PASCAL WEHRLEIN MANOR ALE +1 VOLTA -