Guia VAVEL dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Após sediar a final da Copa do Mundo em 2014, o Rio de Janeiro receberá - no mês de agosto - outro megaevento em sua cidade: os Jogos Olímpicos de 2016; Neste guia, a equipe VAVEL Brasil traz pra você a mais completa informação de cada uma das modalidades esportivas presentes na festividade

Guia VAVEL dos Jogos Olímpicos Rio 2016
Guia VAVEL dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Viva sua paixão! Após sediar a final da Copa do Mundo em 2014, o Rio de Janeiro receberá no mês de agosto outro megaevento em sua cidade: os Jogos Olímpicos de 2016. A oficialmente XXXI Olimpíada também vem acompanhada dos Jogos Paralímpicos que serão disputados na mesma época e organizados pelo mesmo Comitê. Sabendo disso, a VAVEL Brasil preparou este completo guia para você ficar por dentro de tudo que ocorrerá nos próximos dias.

Jogos Olímpicos acontecem entre os dias 5 e 21 de agostoO maior evento esportivo do mundo ocorrerá entre os dias 5 e 21 de agosto, com as Paraolimpíadas sendo realizadas entre 7 e 18 de setembro. Como de costume, o Maracanã será o palco das cerimônias de abertura e encerramento das festividades. Neste período serão disputadas 28 modalidades, duas a mais em relação aos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Tudo por conta do Comitê Executivo do COI que sugeriu as inclusões do Rugby e do Golfe no Rio 2016. Outra novidade fica por conta da realização dos Jogos Olimpícos na América do Sul pela primeira vez em toda sua história. Também será a segunda vez que uma edição estará na América Latina, depois da Cidade do México, em 1968. 

Clique na categoria e conheça mais sobre o Rio 2016:

  

  

  

  

  

Música-tema dos Jogos Olímpicos Rio 2016

Rio é eleita em 2009 como sede dos Jogos Olímpicos

A cidade-sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 foi escolhida no dia 2 de outubro de 2009, em Copenhague, na Dinamarca, em votação durante a 121ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional. Após as eliminações de Chicago, Tóquio e Madri, o Rio de Janeiro foi eleita por maioria dos votos.

No processo de candidatura, o Rio de Janeiro, apesar de ter tido boas notas, teve problemas com acomodação e transportes. As avaliações foram consideradas equilibradas, não sendo possível então apontar alguma favorita. Tóquio sofreu com baixo apoio popular, Chicago com protestos internos e leis americanas, enquanto Madri foi criticada pela falta de clareza das leis antidoping da Espanha.

CIDADE
NAÇÃO
1ª RODADA
2ª RODADA
3ª RODADA
Rio de Janeiro Brasil 26 46 66
Madri Espanha 28 29 32
Tóquio Japão 22 20 ---
Chicago Estados Unidos 18 --- ---
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Investimento ultrapassa a casa dos R$ 30 bilhões

Para realização dos Jogos Olímpicos, a prefeitura do Rio de Janeiro gastou quase R$ 30 bilhões em obras. Os eventos serão distribuídos em quatro regiões espalhadas da cidade, sendo a maioria realizada na região da Barra da Tijuca. Destaque para o Parque Olímpico, onde foram gastos cerca de 5,6 bilhões, e faz parte de uma ampliação do Complexo Esportivo Cidade dos Esportes.

Outro ponto de alto investimento foi o Porto Maravilha, centro histórico da cidade que está passou por uma revitalização urbana. O projeto visa a reestruturação a zona portuária do Rio de Janeiro, melhorando a posição de competitividade na economia global. A "Região Portuária" sofreu grande degradação desde os anos 60 por falta de incentivo às indústrias e residências na região.

OLIMPÍADA/CIDADE
INVESTIMENTO
PÚBLICO
PRIVADO
PARQUE OLÍMPICO R$ 5,6 bilhões R$ 1,46 bilhão R$ 4,18 bilhões
TRANSPORTE PÚBLICO R$ 24 bilhões R$ 13,7 bilhões R$ 10,3 bilhões
TOTAL R$ 29,6 bilhões --- ---
(Foto: Divulgação/Rio 2016)
(Foto: Divulgação/Rio 2016)

Atraso em obras gera preocupação no Comitê Olímpico

No dia 9 de maio de 2014, o tablóide britânico London Evening Standard divulgou que o vice-presidente do COI, John Coates, alegou que a preparação do Brasil seria a "pior que ele havia experimentado" e reclamou que os projetos de construção e de infraestrutura estavam severamente atrasados. Afirmou também que "o COI formou uma força especial para acelerar e auxiliar a organização dos Jogos, mas a situação continuava crítica" e concluiu que uma intervenção em uma cidade-sede "nunca havia acontecido".

As críticas de Coates repercutiram na mídia do mundo inteiro. O tablóide alegou também que houve um contato informal feito pelo COI para se, "caso o Rio não estivesse pronto a tempo, Londres poderia ser convidada para ser sede emergencial". A ideia foi prontamente desmentida por uma porta-voz do Comitê Internacional, alegando que "tal saída nunca foi pensada e que era uma ideia falsa".

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Poluição hídrica é o legado na Lagoa Rodrigo de Freitas

Quase 1.400 atletas estarão praticando atividades olímpicas nas águas insalubres da Lagoa Rodrigo de Freitas. Em julho de 2015, a agência Associated Press encomendou quatro rodadas de testes da qualidade da água para este local. Os resultados determinaram altas contagens de adenovírus, rotavírus, enterovírus e coliformes fecais, conhecidos por causar doenças estomacais, respiratórias, diarréia, vômito, além de doenças cerebrais e cardíacas - que são mais graves, porém mais raras.

As concentrações dos vírus foram aproximadamente as mesmas que são encontradas no esgoto puro. Na candidatura, as autoridades cariocas prometeram um programa governamental de $ 4 bilhões de dólares para expansão da infraestrutura de saneamento básico. Como parte do projeto, o Brasil prometeu construir unidades de tratamento de resíduos em oito rios para filtrar boa parte dos esgotos e impedir que toneladas de resíduos caseiros fluíssem para a Baía de Guanabara, mas apenas um foi erguido.

(Foto: AFP)
(Foto: AFP)