Pentacampeã! Russa aumenta sua hegemonia no nado sincronizado e fica com ouro

Favoritas, Natalia Ischenko e Svetlana Romashina brilham e conquistam ouro no Parque Aquático Maria Lenk

Pentacampeã! Russa aumenta sua hegemonia no nado sincronizado e fica com ouro
(Foto: AP Photo/Wong Maye-E)

É o quinto ouro seguido conquistado pela Rússia na modalidade em Olimpíadas. A medalha de ouro conquistada nesta terça-feira por Natalia Ischenko e Svetlana Romashina realça o favoritismo da dupla russa. O país, que ficou em primeiro nos últimos quatro Jogos Olímpicos, repetiu o sucesso na Rio 2016. No parque aquático Maria Lenk, a dupla chegou  à liderança com nota 194.9910, numa apresentação técnicamente perfeita.  Na sequência, ficaram as chinesas Xuechen Huang e Wenyan Sun (192.3688) e as japonesas Yukiko Inui e Risako Mitsui (188.0547).

Já o dueto feminino, assim como acontecem em Londres, na olimpíada de 2012, chegou muito perto, mas não conseguiu se classificar para a final no Rio de Janeiro. Luisa Borges e Maria Eduarda Miccuci terminaram a fase de classificação em 13º lugar entre 24 participantes, apenas uma posição atrás dos 12 classificados para a final, repetindo o desempenho de Lara Teixeira e Nayara Figueira há quatro anos, e também de Pequim, em 2008.

As disputas por equipe nas piscinas do nado sincronizado começam nesta quinta-feira (18), no Parque Aquático Maria Lenk. O grupo do Brasil é formado por oito integrantes e mais uma reserva: Lara Teixeira, Pamela Nogueira, Bia Feres, Branca Feres, Maria Bruno, Lorena Molinos, Luisa Borges, Duda Miccuci e Maria Clara Lobo. As apresentações brasileiras terão como tema o carnaval  motociclismo. No nado por equipes, a Rússia também é a maior potência, o país ganhou ouro em 2000, 2004, 2008 e 2012.  

Confira a classificação final do dueto de nado sincronizado:

1) Rússia
2) China
3) Japão
4) Ucrânia
5) Espanha
6) Itália
7) Canadá
8) França
9) Estados Unidos
10) Grécia
11) México
12) Áustria