Roland Garros 2016: Roberta Vinci tentará retornar a uma final de Grand Slam

Italiana já tem um título conquistado em São Petersburgo neste ano

Roland Garros 2016: Roberta Vinci tentará retornar a uma
final de Grand Slam
Roberta Vinci (Foto: GettyImages)

Nesse próximo domingo (22), começará Roland Garros  - segundo Grand Slam do ano - a ser disputado no saibro da capital francesa, Paris. A italiana Roberta Vinci (#7) é uma das top 10 confirmadas na competição. Sua conquista em São Petersburgo nesta temporada foi seu melhor resultado até então. Ela espera repetir em Roland Garros a final que fez contra sua conterrânea Flavia Pennetta no Us Open 2015.

Nascida em Taranto, na Itália, Vinci tem 33 anos e se tornou profissional em 1999. Atualmente é a sétima melhor tenista do mundo (posição alcançada neste mês de maio), sendo este o melhor ranking de sua carreira. Tem 535 vitórias em toda a sua carreira no circuito, contra 371 derrotas. Possui 10 títulos em competições de nível WTA.

Vinci não tem nenhum título de Grand Slam, são 49 vitórias e 45 derrotas, sendo que seu melhor resultado foi a final do ano passado do Us Open protagonizada por duas italianas, quando ela perdeu para Pennetta. Fora esta decisão, Roberta alcançou as quartas de final em mais duas oportunidades jogando no Aberto dos Estados Unidos. Nos demais torneios, ela não passou da quarta rodada.

A italiana tem grandes resultados em Grand Slam jogando na chave de duplas. Ela já foi campeã dos 4 torneios desta maneira (Australian Open - 2013 e 2014, Roland Garros - 2012, Wimbledon - 2014, Us Open - 2012).

Em Roland Garros, Vinci soma 6 vitórias e 11 derrotas. No ano passado, ela foi eliminada logo na estreia. Seu melhor resultado no saibro francês foi uma quarta rodada em 2013. Neste ano, ela conta com seu bom desempenho na temporada para avançar mais no torneio.

Em 2016, Roberta disputou 12 torneios. Seus resultados de maior expressão vieram de Brisbane, onde foi eliminada nas quartas de final pela bielorrussa Victoria Azarenka (#5), do Australian Open, quando alcançou a terceira rodada, sendo derrotada pela alemã Anna-Lena Friedsam (#49), do seu título em São Petersburgo em cima da primeira cabeça de chave do torneio, a suíça Belinda Bencic (#8), e de mais uma quartas de final em Doha, perdendo para a polonesa Agnieszka Radwanska (#2).

Dos grandes torneios de saibro que antecipam Roland Garros,  ela participou dos três. Começando por Stuttgart, ela alcançou as quartas de final e perdeu para a alemã Laura Siegemund (#39); em Madri, não passou da estreia sendo superada pela montenegrina Danka Kovinic (#57); e, jogando em casa, avançou pelo menos à segunda rodada de Roma perdendo para a britânica Johanna Konta (#22).

Apesar de o saibro não ser seu piso preferido, Vinci pode surpreender com seu bom desempenho nesta temporada.