ATP 250 de Nice tem favoritos avançando

Kevin Anderson retorna de lesão neste campeonato, enquanto argentinos e alguns jogadores de saibro conseguem vencer suas partidas. Surpresa com eliminação de cabeça de chave 4 e tenista local para compatriota

ATP 250 de Nice tem favoritos avançando
Foto: Quadra Central / Open de Nice Côte D'Azur

A temporada de saibro europeia segue a todo vapor e chegamos a um dos torneios mais belos dos países com cidades litorâneas do velho continente: o Open de Nice Côte D'Azur. O evento de nível ATP 250 é realizado desde 1971 de maneira ininterrupta até 1995, retornando ao calendário da ATP apenas em 2010, permanecendo desde então. É realizado na quadras do Nice Lawn Tennis Club.

Neste 2º dia de jogos, tivemos boa aprte dos favoritos avançando, e apenas 1 surpresa no duelo “caseiro” válidos pelas oitavas.

PELLA, GRANOLLERS, MATHIEU E ANDERSON PASSAM SEM SUSTOS

Em jogo relativamente tranquilo já pelas oitavas, o argentino Guido Pella passou com sets diretos marcando 6/3 e um 6/0 no americano oriundo do qualifying Donald Young. A diferença de ranking vale acima do normal em se tratando do piso saibro, onde o americano leva muita desvantagem.

O espanhol Marcel Granollers teve pela frente outro americano, Brian Bakker, de 31 anos, que entrou na chave principal com Protected Ranking devido estar retornando de lesão. Outro jogo simples, vencido pelo saibrista em sets diretos marcando 6/3 e 6/1.

O veterano francês Paul Henri-Mathieu venceu o sulcoreano Hyeon Chung também por sets diretos, porém com mais trabalho que os citados anteriormente. Precisou marcar 7-3 no tie break no 1º set e somente marcar 6/3 no 2º para assim pasar para próxima rodada.

O sulafricano Kevin Anderson, retornando ao circuito após périodo pequeno em que estev lesionado, entrou direto na chave principal do torneio tendo Wild Card, porém já como cabeça de chave 3. Teve pela frente o argentino vindo do qualy Diego Schwartzman, marcando exatamente o mesmo placar de Mathieu, tendo apenas o tie break vencido por 7-4. Jogo complicado, contra um saibrista, e levando mais de 1h30, porém seu 1ºserviço potente e firme ajudou a resolver a parada.

JOGOS DE 3 SETS TAMBÉM ROLARAM

O argentino Leonardo Mayer teve trabalho para bater o jovem tcheco Jiri Vesely, precisandos dos 3 sets a que se tem direito nos jogos de ATP 250. Marcando 7/6, 3/6 e 6/3, Mayer foi quebrado apenas 1 vez o jogo inteiro, devolvendo esta única quebra também. O que fez diferença foi seu 2º serviço, que quando precisou usar, conseguiu trabalhar bem os pontos, e assim conquistando a vitória.

Outro que teve trabalho foi o italiano Andreas Seppi, cabeça de chave 7 do torneio. Teve pela frente outro atleta saibrista, o espanhol Daniel Munoz de la Nava. Apesar dos 11 aces anotados por Seppi, seu 1º serviço, quando dentro de quadra, não fez tanta diferença quanto os pontos trabalhados no 2º serviço. Após longo jogo, o italiano venceu marcando 6/7, 7/5 e 6/4.

Outro jogo relativamente mais longo foi entre o português João Sousa e o dominicano Victor Estrella Burgos, ambos bons jogadores em saibro. O duelo mostrou um certo equilibrio, porém a consistência dos golpes de Sousa foram decisivos para não apenas vencer, mas também virar o placar. Perdeu o 1º set por 6/3, depois aplicou um duplo 6/4 para assim passar para as quartas.

CABEÇA DE CHAVE 4 CAI DIANTE DE COMPATRIOTA

O cabeça de chave era Benoit Paire e seu rival foi Adrian Mannarino. Apesar da diferença de ranking e principalmente de tênis que ambos praticam no saibro, Paire entrou em quadra como favorito e saiu não apenas com uma derrota, mas quase com um vexame.

Perdeu em sets diretos levando 6/3 e um pneu no 2º. Sacou mal o jogo inteiro, e para se ter uma ideia, dos 21 pontos em que seu 2ºserviço foi colocado e quadra, apenas 3 pontos foram conquistados por ele, um aproveitamento horroroso, resultando em um total de 5 quebras de saque.

JOGOS DE DUPLAS TAMBÉM ACONTECERAM

Um rápido destaque aqui para o brasileiro André Sá, que jogou ao lado do grande australiano Chris Guccione. Entraram como cabeças de chave 4 na chave principal, porém perderam para a duplas sueca Johan Brunstrom e Andreas Siljestrom em jogo decidido apenas no super tie break. A dupla sueca já está nas semis devido WO da dupla entre o americano Denis Kudla e o chileno Julio Peralta.

Os cabeças de chave Eric Butorac e Scott Lipsky (EUA) e o croata Mate Pavic e o neozelandes Michael venus venceram seus respectivos jogos, tendo destaque para Pavic / Venus que bateram os espanhois Marrero / Verdasco.

A dupla composta pelo holandês Robin Haase e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi não foi párea para os argentinos Guillermo Duran e Andres Molteni, assim como a dupla da casa que recebeu Wild Card para a disputa. Mathias Bourgue e Quentin Halys foram vencidos pelo bielorrusso Sergey Betov e o ucraniano Illya Marchenko em sets diretos.