Suíça e Espanha confirmam Federer e Nadal nos Jogos Olímpicos

Países também confirmaram as estrelas femininas, Martina Hingis e Garbine Muguruza

Suíça e Espanha confirmam Federer e Nadal nos Jogos Olímpicos
Getty Images

Nesta quinta (16) as federações suíças e espanholas de tênis anunciaram seus times para a disputa dos jogos olímpicos do Rio 2016. Duas das favoritas a algumas medalhas de ouro vão contar com algumas de suas principais estrelas para nos jogos. O time espanhol vai contar com o nove vezes campeão de Roland Garros, Rafael Nadal e a atual campeã da chave feminina, Garbine Muguruza.

Além dos dois, também estarão presentes David Ferrer, Roberto Bautista Augut, Alberto Ramos-Vinolas e Carla Suarez Navarro. Também foram convocados os melhores colocados do ranking nas duplas, são eles: Marc Lopez, Anabel Medina Garrigues e Arantxa Parra Santoja.

Pelo lado suíço foram chamados: Roger Federer, Stan Wawrinka, Martina Hingis, Belinda Bencic, Timea Bacsinszky e para as duplas: Xenia Knoll, que deverá fazer duplas com Martina. O maior vencedor de Grand Slam da história, Roger Federer ainda não venceu uma olimpíada e aos 34 anos, chega para provavelmente sua última tentativa.

E o veterano não terá vida fácil, além dos adversários complicados no torneio de simples e o piso de saibro que é o que mais trás dificuldades. Ele foi escalado também para a disputa de duplas mistas e duplas masculinas pela seleção, mas o próprio jogador ainda não confirmou presença nas três competições.

Pelo lado espanhol, Nadal já confirmou presença no simples e nas duplas mistas ao lado de Garbine Muguruza. Rafael vai em busca de seu bi campeonato olímpico, já que foi campeão em 2008 na China e aos 30 anos, vai jogar em seu piso predileto. A Espanha além de ter esperança de medalha de ouro no simples masculino com o “touro miúra”, tem também no feminino com a atual campeã do Grand Slam francês, Garbine Muguruza.

Além de ter com os dois nas duplas mistas e de medalhas nas duplas masculinas, pois conta com boas duplas e no feminino, por ter Carla Suarez Navarro, que tem bom histórico nas duplas.