Relembre: o Tênis nos Jogos Olímpicos de Londres

Há quatro anos atrás, Londres vivia o tênis com títulos marcantes de Andy Murray e Serena Williams

Relembre: o Tênis nos Jogos Olímpicos de Londres
Relembre: o Tênis nos Jogos Olímpicos de Londres/ Foto: Getty Images

O tênis é, oficialmente um esporte olímpico há não muito tempo. Introduzido na edição inaugural, o esporte foi removido por um longo tempo, e só voltou na edição de Seul, em 1988. Depois disso, o esporte pôde presenciar momentos incríveis de superação e felicidade no pódio. Um desses momentos aconteceu em 2012, quando Andy Murray reverteu um quadro desfavorável para ganhar o ouro.

Simples masculino

A história dos jogos de simples não poderia ter sido melhor. No mês que antecedeu a competição, havia sido disputado o tradicional Grand Slam de Wimbledon, onde Roger Federer negou um título ao britânico Andy Murray, que não aguentou a pressão e chorou muito em seu discurso de vice-campeonato. Naquela época, Murray já havia feito quatro finais de Grand Slam, sendo derrotado em todas. 

Mas o que aconteceria na Olimpíada de Londres mudaria todo o rumo de sua carreira. Com muita coragem, ele venceu Novak Djokovic, o então #2 do mundo por 7/5 7/5 nas semifinais, e foi à grande decisão para encarar Roger Federer, novamente, no mesmo lugar onde um mês atrás ele havia sucumbido à pressão do suíço.

Porém, com muita confiança e bons serviços, Andy anotou 6/2, 6/1 e 6/4, explodindo de emoção em frente a sua torcida. O bronze ainda ficou com o argentino Juan Martín Del Potro, que bateu Djokovic por 7/5 e 6/4. Devido ao resultado, Roger Federer nunca conquistou o único título que lhe faltava: o ouro olímpico.

Simples feminino

No lado feminino, não houve como parar Serena Williams. Motivada a vencer pela primeira vez nas simples, ela atropelou todas as adversárias no caminho até a final, jogando de maneira impressionante. Sua melhor campanha em Olimpíadas havia sido em Pequim 2008, quando perdeu nas quartas para Elena Dementieva.

Confiante demais, Williams chegou à final contra Maria Sharapova sem perder um set sequer, deixando apenas 16 games para as outras adversárias em todos os seis jogos da competição. 

Atropelando por 6/0 e 6/1, a americana ganhou o ouro em uma campanha impecável. O bronze ficou com a então líder do ranking mundial, a bielorrussa Victória Azarenka, que derrotou Maria Kirilenko por 6/3 e 6/4 no jogo do terceiro lugar.

Duplas masculinas

Vindos de um decepcionante bronze na última Olimpíada, Bob e Mike Bryan, que formam a melhor dupla de todos os tempos, encontraram-se em grande forma na grama londrina, perdendo apenas um set (para Bellucci/Sá) no caminho até o título.

Vencendo duplas francesas na semi e na final, os americanos conquistaram seu primeiro ouro olímpico com vitória por 6/4 e 7/6 (2) contra Llodra/Tsonga, enquanto o bronze ficou com Benneteau/Gasquet.

Duplas femininas

No feminino, Serena Venus Williams foram além do possível: conquistaram seu terceiro ouro olímpico nas duplas, provando que não é necessário sequer ser cabeça de chave para almejar um grande feito. 

As irmãs não perderam sets no caminho até o título. A prata ficou com Hradecka/Hlavakova, da República Tcheca, e o bronze com Petrova/Kirilenko, da Rússia

Duplas mistas

Desde 1924, o torneio de duplas mistas não era realizado nos Jogos Olímpicos. Londres, porém, trouxe a modalidade de volta, promovendo um emocionante torneio que também teve muitas emoções para o público local.

Campeão de simples, Andy Murray tentou o ouro com Laura Robson, mas o triunfo foi da Bielorrússia, com Azarenka/Mirnyi. O bronze ficou com a dupla americana de Raymond/Bryan.