Masters 1000 de Toronto: Marcelo Melo e Bruno Soares vencem e reeditam final de 2014

Mineiros voltam a se enfrentar na decisão do Maters 1000 canadense depois de dois anos

Masters 1000 de Toronto: Marcelo Melo e Bruno Soares vencem e reeditam final de 2014
Masters 1000 de Toronto: Marcelo Melo e Bruno Soares reeditam final de 2014/ Foto: Foto: Cristiano Andujar/CBT

Neste sábado (30), ocorreram os jogos válidos pelas semifinais do Masters 1000 de Toronto, no Canadá. Em quadra, os brasileiros Marcelo Melo e Bruno Soares venceram suas partidas com suas respectivas duplas e se enfrentam na final do torneio depois de dois anos.

Em 2014, Bruno Soares, jogando ao lado do austríaco Alexander Peya, foi campeão da competição ao bater Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig na decisão por dois sets a zero, com parciais de 6/4 e 6/3. Neste ano, o ex-número um do mundo terá a chance de ter sua revanche, mas desta vez contra Bruno e o escocês Jamie Murray.

Na semifinal, Melo e Dodig venceram os romenos Florin Mergea e Horia Tecau por dois sets a zero, com parciais de 6/4 e 6/3, em apenas uma hora e 11 minutos de partida. Nas quartas, a dupla romena derrotou os irmãos gêmeos norte americanos Bob e Mike Bryan, já a dupla brasileira-croata ganhou do finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers por dois sets a um, com parciais e 3/6 6/4 e 10/8, em uma hora e 15 minutos.

Do outro lado da chave, Murray e Soares derrotaram os tenistas da casa Daniel Nestor e Vasek Pospisil em três sets, com parciais de 6/4 6/7 e 10/7, em uma hora e 37 minutos. A parceria do Canadá vinha de vitória sobre os tchecos Tomas Berdych e Radek Stepanek por dois sets a zero, com parciais de 6/3 e 7/6. Já a dupla brasileira-escocesa ganhou do norte americano Rajeev Ram e do sul africano Raven Klaasen em três sets, com parciais de 3/6 7/5 e 10/4, em uma hora e 17 minutos.

O Masters 1000 de Toronto, no Canadá, ocorre entre os dias 25 e 31 de julho. O torneio distribui 1000 pontos ao campeão, além de cerca de 800 mil dólares de premiação. Entre os principais favoritos ao título estão o sérvio Novak Djokovic, o suíço Stan Wawrinka, o japonês Kei Nishikori, o canadense Milos Raonic, o tcheco Tomas Berdych, o austríaco Dominic Thiem, o belga David Goffin, o croata Marin Cilic, o norte americano John Isner, o francês Gael Monfils, o australiano Bernard Tomic, o francês Lucas Pouille, Benoit Paire da França, o norte americano Steve Johnson e Jack Sock dos Estados Unidos.