Rio 2016: Novak Djokovic, o número um do mundo

Dominante no circuito da ATP, o sérvio vem em busca do título inédito na carreira

Rio 2016: Novak Djokovic, o número um do mundo
Novak Djokovic/ Foto: Clive Brunskill / Getty Images

 

Entre os dias cinco e 21 de agosto de 2016 acontece a 31ª edição dos Jogos Olímpicos. Neste ano, a competição mais importante do esporte mundial ocorre na "Cidade Maravilhosa": o Rio de Janeiro

Histórico em Olimpíada:

Djoko vem para o Rio de Janeiro para participar da sua terceira edição de Jogos Olímpicos, Nas duas anteriores, um bronze em Pequim 2008 e um quarto lugar em Londres 2012,

Em Pequim, na primeira rodada passou pelo norte-americano Robby Ginepri, por 2 sets a 0, com um duplo 7-5. Avançou para a segunda fase e enfrentou o alemão Rainer Schüttler e venceu novamente por 2 sets a 0,com parciais de 6-4 e 6-2.

Na terceira rodada da competição, o sérvio jogou contra o russo Mikhail Youzhny. Em uma partida um pouco mais complicada do que as anteriores, Djokovic precisou de um tie break para vencer o primeiro set. A vitória por 7-3 na primeira parcial lhe deu confiança para seguir focado e vencer tranquilamente o segundo set (6-3) e passar para a fase de quartas de final.

Nas quartas, foi a vez do francês Gael Monfils. Em mais uma partida difícil, Djoko saiu atrás e perdeu a primeira parcial por 6-4, mas venceu os dois sets seguintes por 6-1 e 6-4, garantindo vaga para as semifinais.

Nessa fase, foi derrotado pelo espanhol Rafael Nadal por 2 sets a 1, parciais de 4-6, 6-1 e 4-6. Com o revés, o sérvio partiu para a disputa do bronze contra o americano James Blake e venceu por 2 sets a 0, parciais de 6-3, 7-6, com 7-4 no tie break. Assim, ele conquistou sua primeira e única medalha olímpica.

Em Londres, em 2012, a caminhada foi parecida. Chegando às semifinais e indo para a disputa da medalha de bronze. Mas, dessa vez, com uma derrota.

Logo na primeira rodada, um jogo difícil contra o italiano Fabio Fognini. Djokovic precisou de 3 sets para vencer e perdeu a primeira parcial por 9-7 no tie break. Nos dois sets seguintes, vitória tranquila com um duplo 6-2 garantiu passagem para a próxima fase. Aí, enfrentaria o norte americano Andy Roddick e definitivamente não encontrou problemas pela frente. Vitória tranquila por 2 sets a 0. (6-2, 6-1).

Nas oitavas de final, novo jogo de 3 sets e nova derrota na primeira parcial: 4-6 contra o australiano Lleyton Hewitt. Nas duas parciais seguintes, vitória do sérvio por 7-5, 6-1 e passagem garantida para as quartas de final. O adversário era o francês Jo-Wilfried Tsonga. Vitória por 2 sets a 0 (6-1, 7-5) e mais uma vez Djokovic  estava credenciado a uma disputa de medalha olímpica.

Nas semifinais, ele foi derrotado pelo britânico Andy Murray, com um duplo 7-5 e, novamente, como ocorreu em Pequim 4 anos antes, foi para a disputa da medalha de bronze. Dessa vez, o final foi diferente. Derrota para o argentino Juan Martin del Potro por 2 sets a 0. (7-5, 6-4).

Atual temporada:

O sérvio chega como favorito para a conquista do ouro no Rio, após ter vencido 6 títulos no ano de 2016. São eles: ATP 250 de Doha, no Catar, Australian Open, seguido de 3 conquistas de Masters 1000, em Indian Wells, Miami e Madri, respectivamente, além do inédito título de Roland Garros. Ainda antes da disputa dos Jogos, ele pode chegar à sua sétima conquista na temporada. Isso porque ele disputará mais uma decisão de Masters 1000, dessa vez em Toronto, contra Kei Nishikori.

Em 2016, são 50 partidas disputadas com 46 vitórias e apenas 4 derrotas, além de um total de quase 8,5 milhões de dólares convertidos em premiações. No atual ranking da ATP, Djokovic é o líder com 15040 pontos.

Ficha Técnica:

Novak Djokovic

País: Sérvia

Ranking ATP: #1

Melhor Ranking: #1 em julho de 2011

Títulos de Grand Slam: 12

O torneio de tênis dos Jogos Olímpicos Rio 2016 ocorre entre os dias seis e 14 de agosto. A melhor cobertura do tênis mundial, você acompanha na VAVEL Brasil.