Teliana joga mal e sofre derrota pesada na estreia no Rio 2016

Brasileira sabia da dificuldade de enfrentar a francesa Caroline Garcia, visto seu histórico em piso rápido e ser mais acostumada com este tipo de quadra. Teliana tentou apesar de todas as dificuldades, mas não conseguiu jogar bem

Teliana joga mal e sofre derrota pesada na estreia no Rio 2016
Garcia jogou bem e aproveitou os erros da brasileira. Foto: Getty Images
Teliana Pereira
0 2
Caroline Garcia

A Quadra 1 do Complexo de Tênis dos Jogos Olímpicos recebeu após a estreia de Rafael Nadal mais uma partida de 1º fase envolvendo um atleta brasileiro. Teliana Pereira faria sua estreia na chave de simples contra uma dura adversária, a francesa Caroline Garcia, 31 no ranking mundial da WTA. A brasileira ocupa apenas a 139º posição no mesmo ranking.

Teliana se mostrou nervosa durante boa parte da partida, mas isso se deve em partes também as devoluções cruzadas de direita de Garcia que, quando entraram, foram fulminantes, não dando nenhuma chance para a brasileira conseguir almejar uma vitória. Em apenas 1h06 de jogo, os sets diretos decidiram o jogo para a francesa.

Caroline começou sacando, e rapidamente confirmou. A partir daí se viu a dificuldade de Teliana em trabalhar os pontos no fundo de quadra,e com muitos erros não conseguiu confirmar seu saque. Garcia chegaria ao 3/0 rapidamente de novo. A brasileira saiu da possibilidade pneu no 1º set contando com os erros da francesa, que buscava bolas de winner a todo momento, mas pecou no º momento de saque de Teliana. Passado o 4º game, se seguiram os erros da brasileira e as marretadas cruzadas de Garcia, fechando em 6/1 o set, com apenas 26 minutos.

O 2º set teve uma Teliana mais lutadora, ainda errando bastante, mas enfim conseguindo trabalhar melhor com o timing das cruzadas de Garcia e sua potente direita. Porém ainda assim, a francesa chegou ao 4/1 com um jogo bem regular, e ainda acertando muitas bolas nas laterais da quadra. A brasileira conseguiu uma quebra de saque alentadora e fez 4/2, mas logo após isso o jogo voltou ao seu status anterior. O final não poderia ser diferente e o 6/2 veio em 40 minutos.

A brasileira saiu muito aplaudida de quadra, mostrando o reconhecimento da torcida que viu a luta dela frente a uma adversária bem superior tecnicamente.