De volta ao Brasil, Mundial de Clubes de vôlei terá Cruzeiro e Minas Tênis como anfitriões

Essa será a quarta vez que a disputa acontecerá em Minas Gerais

De volta ao Brasil, Mundial de Clubes de vôlei terá Cruzeiro e Minas Tênis como anfitriões
Jogadores e dirigentes estiverem presentes no anuncio da competição (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) confirmou, na última terça-feira (30), que o Mundial de Clubes masculino deste ano acontecerá na cidade de Betim, em Minas Gerais. Será a quarta vez que o Estado receberá a competição. O torneio acontecerá entre os dias 17 e 23 de outubro e terá pela primeira vez dois clubes como anfitriões. O Sada Cruzeiro e o Minas Tênis firmaram uma parceria inédita para trazer mais uma vez a competição ao Brasil.

Além dos clubes mineiros, outras quatro equipes vão disputar o título. O campeão europeu Zenit Kazan, da Rússia, vice-campeão no Mundial do ano passado, o campeão da Ásia, Taichung Bank, de Taipei, também estreante na competição. Além disso, o representante da África, Tala’ea El Gaish SC, do Egito; e o representante da Norceca, América do Norte, Central e Caribe, que ainda não está definido.

O Sada Cruzeiro, bicampeão nos dois anos em que a competição aconteceu no poliesportivo, entra para defender o título. O presidente do clube agradeceu ais essa oprtunidade de receber a competição: “Agradeço à FIVB, que nos concedeu a possibilidade de sediar o torneio por mais um ano e ao governo de Minas, que novamente nos confia o apoio a este evento, que leva o nome de Minas com uma imagem extremamente positiva para o mundo todo. Também é uma alegria ter o Minas Tênis Clube nesta empreitada conosco. Esperamos poder reeditar com grande sucesso esse evento, contando que o nível técnico continue sendo altíssimo, como foi nos últimos anos”, destacou Vittorio Medioli, presidente do Sada Cruzeiro.

A grande novidade será a presença do Minas Tênis Clube, que recebeu o convite do rival, que assume a organização."São as duas maiores entidades de expressão no voleibol brasileiro. E nós temos que brigar, no bom sentido, dentro de quadra. Fora dela, contribuímos juntos para o crescimento do esporte no País. Por isso temos que valorizar muito esse Mundial sendo realizado aqui em Minas Gerais, que coloca nosso estado no lugar de destaque que ele merece", disse o presidente do Minas, Luiz Gustavo Lage.

O formato da competição será o mesmo: seis times serão divididos em dois grupos, com todos jogando contra todos. Os dois melhores de cada grupo se classificam para as semifinais, e os vencedores passam para a final.