Rexona-Sesc vira sobre Hisamitsu e conquista quinto lugar no Mundial de Clubes

Monique puxou a fila liderando o ataque em dura partida que durou foi ao quinto set nas Filipinas

Rexona-Sesc vira sobre Hisamitsu e conquista quinto lugar no Mundial de Clubes
Se aproveitando do começo tímido de Gabi, Monique disparou pontos na equipe japonesa. (Foto: Fivb/Divulgação)
Rexona-Sesc
3 2
Hisamitsu

Tendo um péssimo desempenho no Mundial de Clubes realizado em Manilla(Filipinas) restou ao Rexona-Sesc disputar a 5ª colocação contra as japonesas do Hisamitsu. Foi luta ardúa que as brasileiras venceram por 3 sets a 2 garantindo-se como quinta melhor equipe do mundo.

Monique foi a líder em pontos da partida anotando 24 distribuído em 2 no bloqueio, um de saque e o resto no ataque. Juciely também chegou na segunda dezena somando 20 pontos com destaque para 9 deles no bloqueio.

O primeiro set da equipe carioca foi terrível desde o fim da parcial 7 a 3 onde liderava com folga os erros aumentavam de forma gradativa, foram dez no total, entregando boa parte dos pontos. Nagaoka e Shinnabe se destacavam como máquinas ofensivas fazendo a outra metade do placar, 25 a 20.

O Hitsamitsu saiu na frente abrindo dois pontos, 6 a 4, e Bernadinho foi a loucura parando a partida. Shinnabe jogava muito bem no início dando sustentação ao ataque. Na parte defensiva o bloqueio era o calcanhar de aquiles, tocando pouco na bola e quando corrigido foi peça fundamental agindo em 9 pontos na vitória por 25 a 22 que igualou tudo em sets.

Sempre em domínio no quarto set, a equipe brasileira logo abriu vantagem se aproveitando da instabilidade adversária fazendo 4 a 1. Na sequência as japonesas encostaram no marcador na parcial 8 a 10 mas Monique voltou a virar tudo e colocou quatro pontos de vantagem. Durou pouco pois logo Nagaoka e Ishii também entraram novamente na partida deixando tudo empatado em 19 pontos após erro de Juciely.

A receita seguia: quando o Rexona abria vantagem e parecia deslanchar, o Hisamitsu voltava no jogo pontuando por duas vezes seguidas e empatando. O roteiro seguiu por longo período até que Shinnabe conseguiu ace e Ishii fechou o set em 32 a 30, tendo salvo alguns match points.

Depois de tanta luta, batalhas a cada ponto, o tiebreak foi onde uma equipe sobrepôs a outra com maior tranquilidade. Foram dois ataques seguidos errados por Ishii que deram a liderança na parcial 5 a 3 e dali o Rexona não saiu mais para fechar o jogo em 15 a 7 no set desempate.