Guingamp vence Monaco na prorrogação e vai à final da Coupe de France

Com o apoio da torcida nas arquibancadas, o EAG marcou dois gols no fim do tempo extra e vai encarar o Rennes na final (Foto: Divulgação / FFF)

Guingamp vence Monaco na prorrogação e vai à final da Coupe de France
Guingamp
3 1
Monaco
Guingamp: Samassa; Pereira, kerbrat, sorbon, lévêque; sankhare, diallo, beauvue (atik min. 103), langil (giresse min. 109); yatabaré, mandanne (douniama min. 83).
Monaco: Romero; fabinho, ricardo carvalho, abidal, raggi, Moutinho, toulalan, carrasco (kondogbia min. 73), J. rodríguez, germain (martial min. 91), berbatov (rivière min. 64).
MARCADOR: 1 a 0 (yatabaré min. 6), 1 a 1 (berbatov min 36), 2 a 1 (atik min. 112) e 3 a 1 (yatabaré min. 117).
ÁRBITRO: A. Gautier (FRA). Cartões amarelos: Pereira (min. 107), Kerbrat (min. 105+1) e Douniama (min. 120+1).
INCIDENCIAS: partida válida pela semifinal da Coupe de France, jogo único, no Stade du Roudourou. público presente 15,758.

Nesta quarta-feira (16), o Guingamp surpreendeu e venceu o Monaco por 3 a 1 na prorrogação, em partida válida pela semifinal da Coupe de France. Destaque para Giresse, autor de duas assistências, e Yatabaré, que marcou dois gols. Os rubro-negros encaram o Rennes, rival da Bretanha, repetindo a final de 2009, na qual o EAG se sagrou campeão.

Dois centroavantes marcam em um primeiro tempo movimentado

Com menos de seis minutos, o time da casa abriu o placar. Fabinho fez falta em Langil, o camisa 11 cobrou para dentro da área e Yatabaré antecipou-se ao goleiro Romero para abrir o placar. O Monaco não conseguia articular as jogadas, pois os volantes rubro-negros sempre recuperavam a bola. Foi preciso Toulalan passar a atuar como terceiro zagueiro para melhorar a saída de bola. Os mandantes adiantaram a marcação e chegaram duro nas divididas.

As principais jogadas saíam do lado esquerdo, com Langil sempre acionado, dando trabalho para o lateral brasileiro Fabinho. O primeiro lance de perigo do Monaco foi somente aos 27 minutos, quando Raggi arriscou de longe e a bola foi por cima do gol. Pouco depois, Germain cabeceou com perigo após escanteio.

A partir dos 30 minutos, o time do principado passou a ter maior posse da bola, já os mandantes buscavam se defender e sair no contra-ataque. Como consequência dessa superioridade, o Monaco marcou. Moutinho deu belo passe para Fabinho que foi ao fundo e cruzou rasteiro para Berbatov empatar o jogo. O EAG respondeu rápido: Mandanne rolou para Yatabaré chutar em cima do marcador. No fim da primeira etapa, Germain e Mandanne tiveram boas oportunidades, mas não tiveram êxito em marcar.

Muitas chances perdidas na segunda etapa

O Monaco voltou do intervalo disposto a virar o placar. James Rodríguez driblou o zagueiro e chutou no meio do gol. João Moutinho e Toulalan se movimentavam no meio campo e tentavam articular jogadas, porém o Guingamp marcava bem e anulava as ações do ASM. O atacante Berbatov acabou sentindo um problema no tornozelo e foi substituído por Rivière.

A partir dos 25 minutos, a partida ficou aberta, com as duas equipes buscando a vitória ainda no tempo normal. Mandanne bateu escanteio e Beauvue cabeceou forte. Germain tirou em cima da linha. Em cobrança da falta, Moutinho chutou forte e Samassa fez boa defesa.

A melhor chance do segundo tempo saiu com Douniama: o congolês chutou de fora da área e acertou o travessão. O jogo foi lá e cá, tendo em vista que as duas equipes criaram boas oportunidades. No último minuto, Yatabaré driblou Abidal, mas chutou muito mal e desperdiçou a chance de evitar o prolongamento. Como é jogo único, o empate resulta em mais 30 minutos, ou seja, na temida prorrogação.

Guingamp domina a prorrogação e vence com dois gols no final

O EAG começou a prorrogação a todo o vapor. Após levantamento, Beauvue chutou cruzado e Douniama chegou atrasado. Pouco depois, Pereira fez boa jogada e dividiu com o defensor. Na sobra, Sankhare mandou longe da meta. Os noir et rouge não davam espaço e pressionavam os visitantes. Yatabaré chutou de longe e a bola tirou tinta da trave. Em uma das poucas chances do Monaco, Martial chutou em cima do goleiro.

No segundo tempo da prorrogação, James chutou de longe e o arqueiro fez boa defesa. Diferente dos primeiro 15 minutos, o ASM administrou e manteve a posse de bola. Porém, quando faltavam oito minutos para o fim da prorrogação, veio a explosão de alegria da torcida: Giresse cruzou e Atik apareceu sozinho atrás da defesa, chutando com estilo e balançando a rede. Romero ainda tocou na bola antes dela entrar. No fim, num contra-ataque fulminante, houve outro passe preciso de Giresse e mais um gol do artilheiro Yatabaré. Festa no Stade du Roudourou.

Agora, o Guingamp vai enfrentar o Rennes na grande decisão, a ser disputada no Stade de France, em Saint-Denis, no dia 3 de maio.

 

LFP