FC Porto X Copenhaga : escorregar e desperdiçar

Começar bem direitinho e acabar a empatar. O FC Porto  de Nuno Espírito Santo começou em falso a fase de grupos da liga dos campeões e agora já não há desculpas.

FC Porto X Copenhaga : escorregar e desperdiçar
FC Porto X Copenhaga : escorregar e desperdiçar

A noite até começou bem para os azuis e brancos, mas a verdade nem a jogar contra dez durante 21 minutos o FC Porto conseguiu aproveitar. O Copenhaga chegou, sofreu, empatou e pontuou para surpresas de muitos, mas como diz o treinador "ainda há tempo para rectificar a igualdade pontual ." 


A frente que mostra resultados 


Para o jogo da passada noite, Espírito Santo fez Otávio estrear-se na liga milionária e voltou a colocar o capitão Herrera nos comandos do meio campo, a fórmula matemática estava preparada e não demorou muito a mostrar serviço. 


Depois de um susto aos 11' depois de uma cabeçada de Santander, o FC Porto chegou ao golo com uma vontade enorme de toda a ala esquerda. Alex Telles chega à área contrária e tenta fazer o cruzamento, a defesa dinamarquesa cortou a bola, Otávio recupera, tabela com André Silva que acaba por devolver ao extremo que remata forte e faz o 1-0 aos 13', sem hipótese para Olsen. 


Até ao intervalo, destaque para as oportunidades repartidas entre as duas formações. Ainda assim com bastante superioridade por parte dos azuis e brancos. 


Expulsão, estreias e desperdícios 


A segunda parte quase que arrancou com o golo dinamarquês, aos 52', Cornelius rematou , a bola foi ao poste e na recarga, bastou uma cabeçada na bola para fazer o golo do empate. Pouco mais de dez minutos depois a sorte azul e branca parecia ter chegado. 


Depois de uma entrada de Gregus sobre Otavio, o juiz da partida mostra o segundo amarelo ao médio do Copenhaga. Era a oportunidade que faltava ao Porto para conseguir dar a volta ao resultado, mas a verdade é que não adiantou nada. 


Nuno Espírito Santo viu somarem-se mais de uma dezena de oportunidades, diminuir o tempo para marcar e o resultado decidido. O técnico azul e branco ainda fez entrar Diogo Jota e Brahimi, mas a verdade é que de nada adiantou. O Dragão escorregou e agora tem de fazer contas para conseguir poder sonhar com os milhões.