Grizzlies se impõe em casa e elimina Clippers
Tony Allen vibra com a classificação da equipe (Foto:Reprodução/ESPN)
  1 2 3 4 Total
Los Angeles Clippers 26 27 26 26 105
Memphis Grizzlies 29 29 34 26 118

Memphis Grizzlies e Los Angeles Clippers entraram em quadra na noite desta sexta-feira (04) em clima de decisão: em caso de vitória dos mandantes, Chris Paul e companhia estariam fora da disputa pelo primeiro título da franquia. E assim aconteceu. Em um jogo disputado, pegado e com muitas faltas a equipe da casa confirmou seu poder em frente à sua torcida, venceu por 118 a 105 e pela segunda vez nos últimos três anos está nas semifinais da conferência Oeste.

O primeiro quarto do duelo foi atípico: 18 faltas e 28 lances livres cobrados no total, 3 faltas de dois jogadores (Chauncey Billups e Grant Hill) e o maior número de lances livres certos por uma equipe em Playoffs em 10 anos, 15 pelo Grizzlies. Tony Allen, além de exercer uma excelente marcação sobre Chris Paul, apareceu bem ofensivamente, desafogando as principais opções ofensivas do time e anotou sete pontos. Os outros 22 pontos foram bem distribuídos entre todos os titulares e Bayless vindo do banco, com Zach Randolph liderando a equipe com nove, mostrando o poderio coletivo da equipe. Pelo lado do Clippers, o destaque foi Matt Barnes, que veio cedo para a partida em função dos problemas de falta da equipe, e liderou com nove pontos.

No segundo período o retrato da partida foi o mesmo. O Grizzlies se manteve na liderança graças ao bom trabalho coletivo, dessa vez com contribuições de Pondexter e Arthur vindos do banco e aos inúmeros lances livres proporcionados pelo Clippers. Chris Paul e Matt Barnes anotaram 18 dos 27 pontos dos visitantes e foram os responsaveis pela desvantagem no marcador ser de apenas cinco pontos no intervalo: 58 a 53.

A terceira parcial do confronto foi fundamental para confirmar a superioridade do Grizzlies. Depois de uma sequência de 12 a 2, na qual Mike Conley anotou sete pontos, a equipe disparou no marcador, abriu 15 pontos e com o incansável apoio da torcida não dava sinais de que perderia a vantagem. A defesa acertou a marcação em Matt Barnes, Blake Griffin jogando lesionado pouco produzia, Jamal Crawford não aparecia, sobrecarregando ainda mais Chris Paul que conseguia pontuar mas sozinho pouco podia fazer em relação ao prejuízo que a equipe sofria no placar. O resultado disso foi uma diferença de 13 pontos entre as equipes no começo do último período.

Os comandados de Vinny del Negro tinham 12 minutos para reverter a situação e entraram dispostos a conseguir isso no último período. Uma sequência de 10 a 1 deixou o Clippers apenas seis pontos atrás no marcador e com a posse de bola, entretanto depois de um erro bobo do experiente Billups, Conley encestou uma bola de três e logo em seguida Bayless fez o mesmo devolvendo a boa vantagem no placar. A partir daí o time angelino se perdeu de vez em quadra, Chris Paul agrediu Marc Gasol sem bola e foi ejetado da partida selando de vez o decepcionante fim de temporada do Clippers. Zach Randolph também foi excluído e aproveitou para incendiar a torcida vibrando com a classificação para a próxima fase.

Destaques

Chris Paul (LAC) 28 pontos, 8 assistências (11-16 FG)

Matt Barnes (LAC) 30 pontos, 10 rebotes  (11-14 FG, 6-7 bolas de 3)

Zach Randolph (MEM) 23 pontos, 5 rebotes

Mike Conley (MEM) 23 pontos, 7 assistências

Tony Allen (MEM) 19 pontos, 7 rebotes, 6 assistências, 4 roubos

VAVEL Logo