Com show de coadjuvantes, Spurs devolve surra e recupera a liderança das finais
(Arte: Torquato Guimarães/Vavel.com)
O jogo três da final da NBA aconteceu nesta terça-feira (12), inaugurando a série em San Antonio. Depois de vencer o Miami no jogo 1 com milagre de Tony Parker, a torcida texana esperava que a equipe conseguisse se recuperar da dura derrota na segunda partida por 19 pontos e o Spurs fez mais que isso. Devolveu a surra, mas uma vantagem quase duas vezes maior que a do Heat e voltou à liderança da série: 2 a 1.
Logo no começo do jogo, o Spurs mostrou maturidade e experiência por não estar abalado com a derrota e abriu 11 a 4. Depois de um tempo pedido por Eric Spoelstra, os visitantes voltaram melhor, encostaram no placar mas não conseguiram passar na frente apesar do bom período de Wade (8 pontos e 4 de 5 dos arremessos de quadra). Pelo lado do time da casa, novamente, o poderío coletivo se destacou: todos os titulares pontuaram e Gary Neal anotou sua primeira bola de três fechando o primeiro quarto em 24 a 20.
No segundo período o nome do jogo foi Gary Neal, que anotou 11 pontos (três bolas de três) e ajudou o Spurs a abrir dez pontos de vantagem. Pelo lado do Heat, LeBron continuava sumido e coube a Mike Miller e Chris Bosh a não deixarem o jogo terminar antes do intervalo, o primeiro anotou duas bolas de três no período e o segundo contribuiu com sete pontos e três rebotes cortando a vantagem do Spurs para apenas três pontos. Entretanto, faltando cinco segundos para o fim do primeiro tempo LeBron James foi bloqueado por Danny Green e no contra-ataque Gary Neal, mesmo desequilibrado, conseguiu uma incrível bola de três no estouro do cronômetro.
Se o retrato do primeiro tempo foi o equílibrio, o do segundo tempo foi exatamente o oposto: incríveis 63 a 23 para o Spurs em dois períodos. Essa espantosa marca começou a se desenhar logo no início do terceiro quarto, quando a equipe conseguiu uma sequência de 9 a 2, deixando a vantagem em 13 pontos. Depois do pedido de tempo, duas bolas de três de Mike Miller deixaram o Heat vivo na partida, entretanto logo em seguida o Spurs conseguiu outra sequência, dessa vez de 13 a 2, para alcançar a sua maior vantagem na partida: 21 pontos. No fim do período, LeBron James esboçou uma reação e anotou nove pontos seguidos deixando a diferença no começo do último quarto em 15 pontos. Mas Danny Green e Gary Neal continuaram o show de arremessos de longa distância e trucidaram de vez o Heat no último quarto: 35 a 14 com seis bolas de três dos dois.
O Spurs bateu o recorde de bolas de três num jogo de final de NBA com 16, Danny Green ficou a uma bola de três de empatar o recorde de Ray Allen (sete) e Gary Neal anotou seis tiros de longa distância. LeBron James não foi à linha do lance livre pela primeira vez em sua carreira numa partida da série decisiva da competição e agora tem menos pontos que Danny Green na série: 56 a 50.
Com a vitória, Duncan, Parker e Ginobili se tornam o segundo trio na história a conseguir 100 vitórias na pós-temporada, o outro é formado por Magic Johnson, Kareem Abdul-Jabbar e Michael Cooper e o Spurs está a duas vitórias em casa de conquistar o título da NBA. O jogo quatro acontece quinta-feira (13), também em San Antonio.
Danny Green agora é o maior anotador de três na história do Spurs numa final: são 16 acertos em três partidas.
LeBron James: dois acertos em 14 tentativas fora do garrafão
Destaques
Gary Neal (SAS) 24 pontos, seis bolas de três
Kawhi Leonard (SAS) 14 pontos, 12 rebotes, quatro roubadas
Tim Duncan (SAS) 12 pontos, 14 rebotes
Chris Bosh (MIA) 12 pontos, 10 rebotes
Mike Miller (MIA) 15 pontos, cinco bolas de três
VAVEL Logo