Guia VAVEL da NBA 2015/2016: Philadelphia 76ers
(Foto: Hugo Alves/ Editoria de Arte VAVEL)

Um dos times com o nome mais complicado pra se falar em português, o Philadelphia 76ers quer um pouco de felicidade em meio às várias temporadas apenas fazendo número e sendo saco de pancadas.

Um dos times mais temidos do fim dos anos 90, quando tinha no espetacular Allen Iverson, o centro de gravidade do time, a equipe da Filadélfia quer ser mais do que um time com referências históricas, já que seu nome é em alusão ao ano da Declaração da Independência Americana, assinada no estado sede da equipe dos 76ers. Além disso, o símbolo do time contém 13 estrelas, simbolizando as Treze Colônias, força da época.

Infelizmente para o torcedor, a história está no passado. Os três campeonatos conquistados tem um tempo já, tendo em vista que o último troféu foi levantado em 1983. Desde então, a equipe bateu na trave uma vez e, muitas vezes, foi apenas estatística geral.

O que esperar desta temporada?

O time é jovem. Muitos deles estarão na segunda ou terceira temporada e vão pegando corpo na competição. Uma coisa é disputar o basquete universitário, praticamente outro esporte perto da competitividade dos profissionais da NBA. É difícil esperar uma vaga nos playoffs. As esperanças são poucas e as chances de passar mais uma temporada com números negativos, são altas. O sonho por uma vaga na pós temporada passa pelo fato do que os rivais não farão, já que o lado Leste na NBA é mais fraco do que o Oeste.

Como foi a temporada anterior?

A molecada dos 76ers manteram a média negativa que vem assombrando o time da Filadélfia. Foram apenas 18 vitórias e gigantes 64 derrotas, mas ainda assim, à frente do New York Knicks em sua Divisão.

Pior nos rankings de público geral e aproveitamento de ataque, foi bem no ritmo dos jogadores. Os meninos mantiveram a sequência e ganharam experiência, importante para o futuro da franquia.

O craque

Nerlens Noel, ala-pivô

Com apenas 21 anos, o gigante mostra muita personalidade, enterrando, forçando jogadas, fazendo o jogo sujo e sendo o ponto forte da equipe dos Sixers. Ainda que seja jovem, resta a ele manter sua média e liderar a equipe nos jogos. A situação é dramática, mas nesse momento é que conhecemos um grande jogador. A idade, seu jogo e o histórico de seu time irão dizer o que podemos esperar dele no futuro.

Fique de olho

Isaiah Canaan, armador

Draftado da equipe universitária de Murray State, o jovem de 21 anos é habilidoso, forte fisicamente e uma das promessas para a temporada dos Sixers, Canaan pode usar a má fase de seu time para capitalizar minutos, crescer taticamente, aumentar e mudar seu estilo de jogo. Além disso, por ter vários companheiros numa mesma faixa etária, pode ser que o trabalho coletivo e a transição da equipe, guiada por ele, seja um dos pontos fortes.

Wells Fargo Arena

Com capacidade para 16.110, a casa dos Sixers não tem se animado com o seu time. Com a pior média e o pior número total de torcedores da temporada passada (foram 571.572 pessoas), mostra que é preciso de uma equipe forte para trazer o torcedor junto pra si. Os anos e as equipes formadas têm sido duros para o fã dos Sixers. O pior é que as precisões não são nada animadoras pra galera da Filadélfia.

VAVEL Logo