Guia VAVEL da NBA 2015/2016: Boston Celtics
(Foto: Hugo Alves/ Editoria de Arte VAVEL)

O basquete americano não seria o mesmo sem a força da história do time alviverde de Boston. Uma das maiores franquias da NBA, os Celtics são os maiores vencedores da maior liga do esporte do mundo, mas vive uma fase de transição entre a fase vencedora do trio Ray Allen/ Paul Pierce/ Kevin Garnett e o surgimento de novos nomes para levarem o time aos tempos áureos.

Detentor de 17 títulos, dominou entre 1957 a 1969, quando ganhou 11 vezes e espantou a todos. Além disso, é dono da maior rivalidade do basquete, ao lado do Los Angeles Lakers. O clássico viveu seu auge na época de Larry Bird pelo lado celta, contra Magic Jhonson, no lado californiano. A disputa reacendeu entre 2008 e 2010, quando os dois times se enfretaram em finais consecutivas e com um título pra cada lado.

A realidade agora é bem diferente. A idade chegou, a renovação foi precisa e a seca voltou ao time. Nomes como Evan Turner, Avery Bradley e Tyller Zeller serão os responsáveis por guiar os Celtics à uma posição honrosa.

O que esperar nessa temporada?

A planilha de jogadores do Boston não é nada animadora para esta temporada. Mais uma vez, a equipe optou por reconstruir, trabalhar com jovens e poteciais atletas. Será preciso muita paciência da torcida, já que a fase de ouro da equipe de outrora se foi.

Com trocas no draft, aquisições pontuais, mas nenhum grande craque, a esperança é que a molecada surpreenda e consiga, ao menos, uma das últimas vagas no playoffs. Daí em diante, o que ier será um grande lucro.

Como foi a temporada anterior?

Com maior derrotas do que vitórias, o time verde não teve muito o que comemorar. Foram 40 vitórias e 42 derrotas. Com uma média de 101 pontos por partida, a equipe foi a segunda em sua conferência e pegou uma vaga nos playoffs. Só que o duelo foi contra o Cleveland Cavaliers, de LeBron James. E o time de Boston sucumbiu em uma varrida de 4 a 0, dando adeus ao torneio.

O Craque

Isaiah Thomas, armador

Ainda jovem, o armador do time de Boston tem uma média de 16.4 pontos, 2.3 rebotes e 4.2 assistências. Leve, hábil e com muita explosão, o jogador é uma das esperanças para suprir a saída de Rajon Rondo, que deixou muitas saudades no time de Boston.

Fique de olho

Amir Johnson, ala

Um dos mais experientes, com 10 anos de NBA, o robusto jogador pode surpreender com sua presença de garrafão, força física e inteligência tática, além de ser uma das referências ao jovem time dos Celtics.

TD Garden

Com capacidade para 17.565 pessoas, é um ginásio poliesportivo relativamente novo, com 20 anos completados apenas. Ainda assim, é um dos principais ginásios, com sua torcida apaixonada, transforma o jogo em favor do time da casa e pode decidir confrontos importantes.

VAVEL Logo