Kyrie Irving cria fundo para auxiliar atletas ausentes da atual temporada na WNBA
Foto:Divulgação/Brooklyn Nets

O armador de 28 anos do Brooklyn Nets, Kyrie Irving, lançou um fundo junto à KAI Empowerment Initiative de US$ 1,5 milhão para ajudar financeiramente às atletas que optaram por não jogar a temporada 2020, na WNBA, por motivos de cuidado com a saúde, em razão da pandemia do novo coronavírus, ou por questões de justiça social.

Essa decisão por parte do norte-americano, e astro na NBA, veio após a Associação Nacional de Basquete Feminino anunciar que só efetuaria o pagamento de salários para as jogadoras que não atuassem o restante do campeonato por dispensa médica.

"Seja porque uma pessoa resolveu lutar pela justiça social, jogar basquete, focar na saúde física ou mental, ou simplesmente se conectar com a família, essa iniciativa , eu espero, pode ajudar em sua prioridades e decisões."

Sendo assim, Irving entrou em contato com as atletas da Liga Natasha Cloud e Jewell Loyd, para contribuir na luta frente os problemas sociais de sua comunidade. Cloud, que atua no Washington Mystics, foi uma das pioneiras na decisão de abandonar a temporada por razões de justiça social, quando Breonna Taylor, foi assassinada por policiais em março.

"Conectei vários jogadores da WNBA que decidiram jogar e aqueles que decidiram não jogar. Nestas conversas, aprendi sobre os desafios e oportunidades de suas decisões e como isso afetará suas vidas, família e bem-estar geral. Esta plataforma foi criada para fornecer suporte a todos os jogadores da WNBA na esperança de aliviar parte da tensão financeira imposta durante esses tempos difíceis".

As jogadoras têm o prazo estipulado do dia 11 de agosto para se cadastrarem em uma plataforma online, até o dia 24 de agosto, onde o tempo válido para aprovação expira.

VAVEL Logo