Com mais uma prorrogação, Raptors supera Heat em casa e empata série no Leste

Toronto Raptors dá trabalho ao Miami Heat e leva a vitória no Jogo 2; próximos duelos serão realizados na Florida

Com mais uma prorrogação, Raptors supera Heat em casa e empata série no Leste
(Foto: Divulgação/NBA)

Na noite desta quinta-feira (5), o Miami Heat enfrentou novamente o Toronto Raptors no Air Canada Centre e sofreu bastante. Se o Jogo 1 entre Miami Heat e Toronto Raptors teve de tudo, a expectativa era que o segundo duelo seguisse a mesma linha. Foi exatamente isto que aconteceu e o duelo foi para a prorrogação novamente, terminando com uma vitória do Raptors. O próximo encontro é no sábado (7), em Miami.

Depois de perder uma grande vantagem e deixar que o adversário empatasse e quase vencesse na última partida, o Heat precisava chegar ao confronto com mais atenção. Entretanto, o Raptors não aliviou e surpreendeu com uma atuação consistente.

Em mais uma partida com uma disputa intensa no placar e diversas viradas, o duelo ficou acirrado até o final e acabou, mais uma vez, indo para a prorrogação. Os minutos adicionais foram marcados pela superioridade do Toronto, que não deu chance ao Heat de reagir e empatou a série em 1 a 1.

Os destaques do Heat foram Dragic, com 20 pontos, Wade, com 17 pontos e 6 rebotes, e Whiteside, com 13 pontos e 13 rebotes. Já pelo Raptors, DeMarre Carroll fez 21 pontos e Jonas Valanciunas marcou 15 pontos e fez 12 rebotes.

Raptors domina primeiro tempo; Heat erra muito e fica para trás

Diferentemente do último jogo, a história em Toronto seguiu o caminho oposto. Em um primeiro quarto dominado pelo Raptors, o Miami Heat sofreu e muito para acertar as cestas. O time visitante foi tão mal no início do duelo que chegou a marca de onze turnovers em apenas um período, deixando os donos da casa chegarem a uma vantagem de dez pontos e colocarem 29 a 19 no placar.

O segundo quarto marcou uma melhora do Heat, mas o time teve três grandes sustos. O primeiro foi quando Dwyane Wade, grande destaque do elenco, saiu com lesão e ficou alguns minutos fora, voltando apenas no final e sem se recuperar totalmente. Além dele, Hassan Whiteside também sentiu dores, mas não demorou a pisar novamente na quadra. Goran Dragic levou uma cotovelada e começou a sangrar, mas não esperou a partida parar para ir ao vestiário e acabou prejudicado por isso.

Se a defesa de Miami começava a funcionar e a segurar o inspirado ataque de Toronto, o ataque seguia encaixando as cestas, mas ainda errando por bobeira e perdendo a chance de se aproximar no marcador. Os minutos finais foram bons para os visitantes e o Raptors sentiu isso, vendo a vantagem diminuir e terminar em 48 a 41 no segundo período.

Miami melhora no segundo tempo e placar termina empatado

Durante o terceiro quarto, o Heat mostrou uma melhora considerável, mas seguiu errando muitas cestas, principalmente de três pontos. Por outro lado, o Raptors também errou bastante e deu ao adversário a chance de se aproximar cada vez mais. Depois de ter um jogo apagado no primeiro tempo e em uma parte do penúltimo período, Dwyane Wade acordou e começou a fazer o que sabe de melhor, decidir o confronto. Com isso, o Miami não só teve um desempenho bom, como massacrou, empatou e virou o jogo, deixando o placar em 63 a 65.

O último quarto teve uma disputa intensa entre um Raptors tentando reagir e não deixar o adversário abrir uma vantagem, e um Heat que não podia ficar para trás. O período foi bem diferente do resto do jogo e Miami se destacou bastante, conseguindo segurar a diferença no placar e colocando até sete pontos na frente. Toronto não desistiu e deixou o confronto acirrado mesmo sem o empate no marcador. Se de um lado Wade fez diferença, do outro Jonas Valanciunas também foi importante, mantendo tudo equilibrado.

Nos minutos finais, o Raptors se organizou, voltou a acertar na defesa e no ataque, pressionou muito o Heat e conquistou o empate e a virada, chegando aos 45 segundos finais com quatro pontos de vantagem. Porém, do outro lado Wade não desistiria tão fácil e acertou uma bela bola de três.

Um personagem que estava mal no duelo começou a se destacar foi Kyle Lowry, que acabou como peça chave de Toronto, fazendo quatro pontos no fim. Com dez segundos no relógio, o time da casa só precisava defender para levar a vitória, mas um erro de marcação deixou Dragic sozinho e ele fez uma cesta de três, empatando a partida em 86 a 86.

Raptors domina prorrogação e empata a série

A prorrogação apresentou o Toronto Raptors brigando muito mais pelo resultado, enquanto o Miami Heat enfrentava problemas para acertar cestas e passar pela defesa adversária. O time da casa abriu seis pontos a zero no overtime e só então o Heat percebeu que precisava reagir. Entretanto, já era tarde demais e o Toronto conquistou a vitória por 95 a 92 e o empate na série em 1 a 1.

A próxima partida será no sábado (7), no AmericanAirlines Arena em Miami, às 18h. Será a chance do Heat voltar a vencer e, diante de sua torcida, tentar abrir uma vantagem na série.