Brasil vence Cuba com larga vantagem e começa bem amistosos para Sul-Americano

Com o largo placar de 88 a 49, Brasil controlou com facilidade as ações da partida

Brasil vence Cuba com larga vantagem e começa bem amistosos para Sul-Americano
(Foto: Mateus Schuler/Vavel Brasil)
Brasil
88 49
Cuba

Nesta quinta-feira (12), no Sesc de Santo Amaro, em Recife, o Brasil enfrentou Cuba no primeiro amistoso preparatório para o Sul-Americano na Venezuela. O time brasileiro até teve dificuldades nos dois primeiros períodos, mas fez um ótimo segundo tempo e conseguiu boa vitória.

Seleções cometem bastantes erros no início, mas Brasil consegue boa vantagem no placar

O jogo começou bastante fraco tecnicamente, com as duas seleções errando várias bandejas e arremessos. Cuba abriu o placar com um lance livre de Francys Ochoa, mas Joice respondeu rapidamente e fez os primeiros dois pontos brasileiros. Uma das principais jogadoras da Seleção Brasileira, Iziane, tentava forçar várias jogadas e não conseguia bom aproveitamento. Já pelo lado cubano, as atletas não conseguiam penetrar na defesa adversária e acabaram ficando muito atrás no placar. Após algumas substituições, principalmente a entrada da pivô Kelly, o Brasil aumentou seu poder ofensivo, melhorando sua transição entre ataque e defesa, e acabou o primeiro quarto ganhando por seis pontos.

O segundo quarto se iniciou e a vantagem do time da casa só aumentava. A entrada de Tatiane deu mais mobilidade ao quinteto que estava em quadra, porém os erros de arremesso continuavam atrapalhando. A partida manteve seu ritmo forte durante todo o tempo e as cubanas apertaram no placar. Ochoa continuava sendo o principal nome da equipe e ainda contou com a ajuda de Arlenis Romero, que acertou duas bolas de três, diminuindo a vantagem para quatro pontos.

Brasil mostra bom basquete e controla com facilidade o segundo tempo

A volta do intervalo fez muito bem para a qualidade do jogo. Os treinadores puderam conversar com as jogadoras e as jogadas fluíram com mais facilidade para os dois lados. Iziane e Romero, como sempre, tinham pleno domínio das ações ofensivas e anotaram mais de seis pontos só no terceiro quarto. A vantagem do Brasil chegou a ficar em 15 pontos, entretanto as visitantes gostaram do jogo e foram para cima. Após uma linda bola de três pontos de Tainá Paixão, o quarto acabou em 59 a 41 para a seleção brasileira.

No último período, o Brasil deslanchou, principalmente nas bolas de três, e conseguiu ampliar muito o placar. Cuba parava na marcação e estourou por várias vezes o tempo de posse, devolvendo a bola para o time da casa. Tainá, Tatiane, Jaqueline e até a ala-pivô Êga, acertaram bolas de longa distância e deixaram a equipe mais tranquila. Com as cubanas sem chances de virar e o jogo liquidado, a seleção brasileira só esperou o apito e final para decretar a vitória por uma diferença de 39 pontos.