Bauru vence Flamengo, força jogo 5 e título do NBB será decidido no Rio de Janeiro

Bolas de três pontos dão o tom do duelo em que Bauru não tomou conhecimento do adversário abrindo 25 pontos de frente em dado momento da partida

Bauru vence Flamengo, força jogo 5 e título do NBB será decidido no Rio de Janeiro
Jefferson comemorando mais uma cesta de três pontos. Foto: Fotojump/LNB
Bauru
94 81
Flamengo

Era tudo ou nada para o Bauru no jogo 4 na decisão do Novo Basquete Brasil contra o Flamengo e o time mandante venceu por 94 a 81 em Marília, forçando o jogo número 5. Novamente a partida teve arbitragem interferindo e até príncipio de confusão em incidente envolvendo jogadores, comissões técnicas e torcida.

Coube aos “artilheiros fatais” do perímetro, Jefferson e Robert Day liderarem a pontuação do jogo com 22 e 24 pontos respectivamente. Pelo lado carioca Marquinhos com 16 pontos e Olivinha somando 14 foram os jogadores que mais pontuaram.

Jefferson e Robert Day brilham no perímetro para deixar o Paschoalotto/Bauru em boa vantagem

As bolas de três pontos bauruenses começaram o jogo caindo com Jefferson William, Hettsheimeir e Robert Day, dando o tom do período inicial e mostrando uma fragilidade defensiva rubro-negra ainda não apresentada na série. A parcial longa de 14 a 4 não assustava os cariocas no ataque, melhorando um pouco seu desempenho não ao ponto de entrar no jogo se mantendo atrás do placar, 28 a 13 Bauru ao fim do período, pois a defesa não conseguia parar o adversário.

Flamengo se recupera no segundo tempo mas não o suficiente para assustar

José Neto interferiu na volta do intervalo colocando Rafael Mineiro na vaga de Olivinha e a mudança surtiu efeito. Defendendo melhor e aproveitando a transição os visitantes selecionavam bem os arremessos, abriu 7 a 0 em corrida mas o Bauru foi buscar empatando a primeira parcial em 14 a 14 com sete pontos anotados por Alex Garcia antes do tempo da televisão.

No decorrer do terceiro quarto o fisiterapeuta do Flamengo foi expulso e acabou gerando uma confusão no ginásio Neuza Galletti e o jogo parou por alguns minutos. O volume de jogo bauruense melhorou e ainda forçou faltas ao adversário, principalmente nas infiltrações de Alex Garcia e nas cestas convertidas por Rafael Hettsheimeir no garrafão levando 22 pontos de liderança ao fim do período, 77 a 55.

O rubro-negro começou o período final se recuperando no jogo e o dragão tinha dificuldades ofensivas dando a chance dos contra-ataques que consagraram o Flamengo, gerando uma corrida de 8 a 3 nos primeiros 4 minutos. A segunda corrida foi bauruense, 5 a 4, que abusava do espaçamento na quadra mas concentrando arremessos no lado direito o que obrigou José Neto a parar o jogo.

O pedido de tempo ajudou na melhora da equipe carioca que saiu vencedora no período por 26 a 17, contando com a melhora de Marcelinho Machado na reta final mas não foi a tempo suficiente da recuperação na partida já que Bauru liderou por mais de 20 pontos durante boa parte do período.