Guilherme Giovannoni concorre a prêmio MVP do NBB

Capitão disputa com Marquinhos e Hettsheimeir como o melhor jogador da temporada. Deryk Ramos e Fúlvio Chantia são convocados para a Seleção Brasileira

Guilherme Giovannoni concorre a prêmio MVP do NBB
Capitão do Brasília, Guilherme Giovannoni (Foto: Brito Junior/ UniCEUB)

O ala/pivô do Brasília (UniCEUB/Cartão BRB), Guilherme Giovannoni, está concorrendo ao prêmio de MVP (Most Valuable Player "Jogador Mais Valioso") da temporada do NBB 2015/2016. Dos 234 jogadores da competição, os três finalistas indicados foram o capitão da equipe brasiliense, Marquinhos (Flamengo) e Rafael Hettsheimeir (Bauru).

Cestinha da equipe em 22 jogos, o camisa 12 teve média de 16,5 pontos anotados por jogo, quarta melhor marca do NBB. Esta pode ser a segunda vez em que Giovannoni levará o prêmio de melhor atleta do torneio, repetindo o biênio 2010/2011. O capitão candango ainda briga por outro troféu individual: melhor pivô. 

"Não conseguiria essa indicação sem o empenho de todos os jogadores que trabalharam comigo e da comissão técnica. Fico muito honrado de representar Brasília mais uma vez. É o reconhecimento do trabalho duro que fizemos", elogiou Giovannoni, que está na capital paulista reforçando o condicionamento físico e espera a convocação para a Seleção Brasileira de basquete que vai disputar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A entrega dos prêmios para todas as categorias ocorre na próxima terça-feira (14), em São Paulo, na Festa de Premiação dos Melhores do NBB 2015/2016.

Convocação

Dois atletas do Brasília foram convocados para a Seleção Brasileira de Basquete: os armadores Deryk Ramos e Fúlvio Chantia. Eles vão competir o 47º Campeonato Sul-Americano Adulto, em Caracas, na Venezuela, de 26 de junho a 2 de julho. A convocação reflete o bom desempenho na temporada 2015/2016. Fúlvio terminou o NBB como líder de assistências, com 7,3 passes decisivos por jogo. Deryk teve a melhor média nas cestas de três pontos, com quase três acertos por jogo. 

"É o reconhecimento de todo o esforço, de cada treino na minha vida. Fiquei muito feliz com a notícia. Defender a seleção é um sonho, objetivo que sempre vou buscar na minha carreira. Quero aproveitar a oportunidade para fazer uma boa competição e buscar o título", comemorou Deryk.

Fúlvio se mostrou ansioso para repetir a parceria construída com Deryk nas quadras da Venezuela. "Representar o meu país é algo que faço com muito orgulho, mostra que fizemos um bom trabalho nessa temporada. Eu e Deryk mostramos entrosamento aqui, e quero repetir as boas atuações no Sul-Americano", contou. 

O Brasil tem como meta inicial ficar entre os cinco primeiros colocados para se classificar à primeira divisão da Fiba Américas 2017, novo formato de eliminatórias para o Mundial de 2019.

*Com informações da Assessoria de Imprensa