Com desfalques importantes, EUA têm problemas para convocação para Rio 2016

São oito desfalques de peso, sendo quatro armadores e um deles é Stephen Curry, atual MVP; LeBron James vai decidir após as finais da NBA se irá participar ou não dos Jogos Olímpicos

Com desfalques importantes, EUA têm problemas para convocação para Rio 2016
Foto: Divulgação/FIBA

Com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro batendo na porta, os Estados Unidos começam a ter grandes desfalques de última hora. Uma das grandes ausências será Stephen Curry, atual MVP (Jogador Mais Valioso), que está próximo de conquistar seu segundo título da NBA.

LEIA MAIS: Stephen Curry anuncia que não jogará os Jogos Olímpicos do Rio para tratar lesão no joelho
+ Aldridge é vetado e lista de desfalques dos EUA para os Jogos Olímpicos aumenta
+ Westbrook e Harden anunciam que não participarão da Olimpíada no Rio e desfalcam os EUA
+ Em meios a desfalques, Estados Unidos confirmam DeMarcus Cousins como pivô para Olimpíada

O técnico Mike Krzyzewski havia convocado 31 jogadores numa pré-lista para os Jogos Olímpicos, em janeiro deste ano. Dos 31, já ganhou oito desfalques e corre o risco de perder mais jogadores porque alguns estão disputando as finais da NBA e, quando terminar a decisão, poderão optar por férias - já que jogaram mais jogos que os outros ao longo da temporada e ficariam sem férias.

Dos 12 nomes convocados para os Jogos Olímpicos de Londres em 2012, apenas cinco têm chances de disputar a Rio 2016. Porém, alguns deles são dúvidas pois estão disputando as finais da NBA. Um deles, teria dito que não quer participar da Rio 2016 devido a zika vírus, doença que ataca a cidade maravilhosa. Mas isso foi negado por Jerry Colangelo, da federação de basquete norte-americana.

Os desfalques dos Estados Unidos até o momento são: Stephen Curry, Russell Westbrook, Chris Paul, John Wall, James Harden, Blake Griffin, Anthony Davis e LaMarcus Aldridge. Dos nomes citados acima, quatro deles são armadores e fazem parte dos seis nomes que Coach K havia convocado em janeiro. Com isso, abrem espaço para outros armadores sonharem com a vaga, como Damian Lillard e Derrick Rose, que não estiveram na pré-lista.

Alguns jogadores ainda estão em atividade jogando as finais da NBA: Kyrie Irving, LeBron James e Kevin Love, ambos do Cleveland Cavaliers, e Klay Thompson, Andre Iguodala, Draymond Green e Harrison Barnes, do Golden State Warriors. A federação dos Estados Unidos aguardam as respostas destes jogadores, e existe uma expectativa maior em relação a LeBron James, que será a grande estrela da seleção após a aposentadoria de Kobe Bryant.

A lista dos 31 pré-convocados em janeiro; alguns jogadores já estão cortados (Foto: NBA)
A lista dos 31 pré-convocados em janeiro; alguns jogadores já estão cortados (Foto: NBA)

Entenda os motivos dos desfalques:

Medalhista olímpico de ouro em Londres 2012, Andre Iguodala deve recusar a oportunidade de disputar os Jogos Olímpicos pela segunda vez na carreira. O ala do Golden State Warriors estaria inseguro em relação ao zika vírus e não quer viajar para a cidade maravilhosa. Este foi o motivo de Russell Westbrook, do Oklahoma City Thunder, pedir dispensa para a Rio 2016. 

Stephen Curry optou por não participar de sua primeira Olimpíada na carreira para descansar e tratar a lesão sofrida no joelho durante os playoffs, contra o Houston Rockets. Quem seguiu o mesmo caminho do MVP foi LaMarcus Aldrige (do San Antonio Spurs, que sofreu lesão durante os playoffs contra o Oklahoma City Thunder). A dupla do Los Angeles Clippers, Chris Paul e Blake Griffin, também se machucaram durante os playoffs e precisaram passar por cirurgias, sendo assim não quiseram arriscar e preferiram se tratar. Pelo mesmo caminho foi o armador John Wall, do Washington Wizards. 

Apesar de não estar lesionado, James Harden não quer participar dos Jogos Olímpicos no Rio. O ala-armador do Houston Rockets, foi capitão no Mundial de 2014, mas quer descansar da temporada e passar mais tempo com a família.

Além dos grandes desfalques da nova geração, o técnico Mike Krzyzewski havia descartado na pré-lista das Olimpíadas em janeiro alguns jogadores experientes, como Kobe Bryant, Dwayne Wade, Chris Bosh e Derrick Rose. Desses, o primeiro, ala-armador do Los Angeles Lakers, aposentou do basquete ao término da temporada da NBA. Kobe conquistou duas medalhas de ouro em Olimpíadas.

Confira abaixo as opções para Mike Krzyzewski lidar com os desfalques já confirmados:

Com tantas ausências importantes, Coach K terá bastante trabalho para convocar os jogadores que participarão dos Jogos Olímpicos. Mas, nada está perdido. Os Estados Unidos continuam sendo os mais fortes e favoritos ao ouro, mesmo que o time da Rio 2016 seja mais fraco que Londres 2012.

Sem Curry, Chris Paul, John Wall e Westbrook, o técnico Mike Krzyzewski pode ainda contar com Kyrie Irving, Damian Lillard e Mike Conley. O primeiro, do Cleveland Cavaliers, tem entrosamento com LeBron James, e isso o torna favorito a vaga de titular.

Sem James Harden, Coach K continua com muitas boas opções para a posição de ala-armador. Klay Thompson, do Golden State Warriors, é o favorito para ser titular e ser um dos escolhidos para os Jogos Olímpicos. Outro que briga pela titularidade e deve estar na Rio 2016 é Paul George (Indiana Pacers). Ainda tem como opções Jimmy Butler (Chicago Bulls), Bradley Beal (Washington Wizards) e DeMar DeRozan (Toronto Raptors).

Como alas, Coach K poderá contar com as estrelas LeBron James (Cleveland Cavaliers) e Kevin Durant (Oklahoma City Thunder). Apesar de serem dúvidas, os dois devem ser presenças nos Jogos Olímpicos. Ou, pelo menos um deles, já que King James pensa em descansar ao término das finais da NBA, sua sexta seguida na carreira. Ainda tem as opções de Kawhi Leonard (San Antonio Spurs), Harrison Barnes e Draymond Green (ambos do Golden State Warriors), Kevin Love (Cleveland Cavaliers) e Carmelo Anthony (New York Knicks).

No garrafão, já foi confirmada a presença de DeMarcus Cousins como o pivô titular. As outras opções são Andre Drummond (Detroit Pistons), Dwight Howard (do Houston Rockets e medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Beijing 2008) e DeAndre Jordan (Los Angeles Clippers).