Com direito a choro, Tyronn Lue comemora título inédito dos Cavs: "Inacreditável"

Em coletiva após a vitória decisiva sobre o Golden State Warriors, técnico deu crédito aos jogadores

Com direito a choro, Tyronn Lue comemora título inédito dos Cavs: "Inacreditável"
Ex-jogador da liga, Lue tornou-se quarto mais jovem técnico campeão da NBA (Foto: Reprodução/NBA)

Uma das cenas mais emblemáticas do pós-jogo que deu o primeiro título da NBA ao Cleveland Cavaliers foi o choro de Tyronn Lue, técnico da equipe. Jogando na Oracle Arena, em Oakland, o Cleveland Cavaliers bateu o Golden State Warriors por 93 a 89 na noite deste domingo (19) e conquistou o título da temporada 2015/16 da NBA. O feito histórico da franquia levou às lágrimas o quarto técnico mais jovem a ganhar o título da NBA.

Com a vitória, os Cavaliers levaram para Cleveland o primeiro título no basquete profissional da história da cidade e o primeiro nas grandes ligas esportivas americanas desde 1964. A franquia tornou-se apenas a terceira a ganhar um jogo sete de finais fora de casa na história da NBA – Boston Celtics duas vezes e Washington Bullets.

Além disso, os Cavaliers foram os primeiros na história da NBA a reverter uma desvantagem de 3 a 1 numa série final. Isso contra o time que bateu o recorde de vitórias do Chicago Bulls de 1995/96 na temporada regular, mesmo time que perdeu apenas dois jogos em casa -- dos oitenta e dois da etapa classificatória.

Com tamanho feito, as lágrimas de Lue eram inevitáveis. Em entrevista coletiva após o jogo o técnico admitiu que não é de chorar: "Eu nunca choro, sempre fui durão e nunca chorei. Logo depois do jogo meu irmão me disse que nunca me viu chorar antes." O técnico continuou: "Foram muitas emoções que vieram (na hora do choro). Meu avô não pôde estar aqui, ele faleceu... todos os que duvidaram, veio tudo ao mesmo tempo. Foi inacreditável", disse emocionado.

Agora campeão da NBA como técnico, Lue reconheceu a importância de Doc Rivers, atualmente técnico do Los Angeles Clippers, na carreira à beira da quadra. ´Perguntado sobre se já tinha falado com Doc, ele disse que não e aproveitou para deixar um recado.

"Não, ainda não. Mas tenho muito amor e respeito pelo Doc, que foi meu mentor, tudo que eu aprendi e faço tem um dedo dele. Sou muito grato ao Doc", afirmou.

Sobre o terceiro quarto, que começou a reação de Cleveland rumo ao título, Lue explicou o que fez no intervalo para animar a equipe: "Falei aos caras (no intervalo) que achei que nós não estávamos fazendo o nosso máximo. Cometemos muitos erros (no primeiro tempo), nós não estávamos fazendo o nosso máximo esforço para um jogo sete"

O Cleveland Cavaliers foi para o intervalo perdendo por sete pontos, com alguns jogadores como J.R. Smith com atuações apagadas. Logo no início do terceiro quarto toda a equipe melhorou, inclusive Smith. Lue deu créditos ao esforço da equipe que ouviu o recado no intervalo.

"No segundo tempo nós realmente fizemos isso (esforço). Viemos com uma mentalidade de mais aplicação na defesa. J.R. (Smith) foi muito importante com oito pontos consecutivos no começo do quarto. Acho que defensivamente os cinco últimos jogos da série foram inacreditáveis. Isso é crédito dos jogadores que seguiram o plano de jogo. Nós fizemos alguns ajustes, mas o crédito é deles", explicou.