Com dores nas costas, Anderson Varejão viaja para fazer exames nos EUA e vira dúvida para Olimpíada

A pedido do Golden State Warriors, ala-pivô deixou o hotel da seleção brasileira após participar do revezamento da tocha olímpica e viajou para os EUA para tratar a lesão nas costas

Com dores nas costas, Anderson Varejão viaja para fazer exames nos EUA e vira dúvida para Olimpíada
Foto: Divulgação/Coca-Cola

As dores nas costas de Anderson Varejão pode ser uma lesão mais grave do que aparentava ser. Nos últimos dias, o técnico Rubén Magnano demonstrou preocupação com as condições do ala-pivô e o treinador argentino tinha razão. A pedido do Golden State Warriors, Varejão já deixou o hotel onde está hospedada a Seleção Brasileira e viajou para os Estados Unidos para tratar a lesão.

Varejão participou do revezamento da tocha olímpica, em São Paulo, na noite de domingo (24), e logo após a participação viajou para os Estados Unidos onde tratará a lesão com o departamento médico do Golden State Warriors, franquia da NBA com quem ele renovou o contrato por mais uma temporada. A decisão foi tomada pela própria diretoria da equipe após ficarem sabendo dos problemas do jogador.

Sem treinar há cinco dias com uma forte lombalgia, Anderson Varejão ficou fora do amistoso do último sábado, quando o Brasil venceu a Romênia por 90 a 45, e já estava vetado da partida desta segunda-feira (25), contra o mesmo adversário. Após o jogo, Rubén Magnano já havia manifestado sua enorme preocupação com a situação do ala-pivô de 33 anos.

"Claro que me preocupa muitíssimo a situação  do Varejão. Ele não treina há cinco dias e qualquer atleta nessas condições faz muita falta. Esperamos contar com ele na Olimpíada", disse Magnano no último sábado.