Espanha domina jogo, derrota Sérvia e larga bem no basquete feminino

Grupo B do torneio olímpico tem ainda Estados Unidos e Canadá, quatro seleções se classificam

Espanha domina jogo, derrota Sérvia e larga bem no basquete feminino
Alba Torrens contribuiu com sete pontos na vitória espanhola sobre a Sérvia (Foto: Reprodução/FIBA)
Espanha
65 59
Sérvia

Sérvia e Espanha duelaram na tarde deste domingo (7) na Arena da Juventude pelo Grupo B do torneio de basquete feminino das Olimpíadas do Rio 2016. Em jogo bastante equilibrado, as espanholas bateram a rival por 65 a 59 e vingou a derrota na Liga Europeia de 2015.

O destaque da seleção espanhola foi Marta Xargay, com 15 pontos e quatro assistências, pela Sérvia, Jelena Milovanovic marcou 17 pontos e pegou cinco rebotes. Ambas seleções voltam à quadra amanhã: a Espanha enfrenta os EUA, a Sérvia pega o Canadá.

Seleções alternam bons momentos e vão empatadas ao intervalo

Espanha e Sérvia começaram a partida num bom ritmo, mas a seleção da Sérvia, comandada pela ala-pivô Jelena Milovanovic – com nove pontos em seis minutos – abriu 13 a 4 na primeira metade do quarto inicial, fazendo o técnico Lucas Mondelo pedir tempo.

A equipe espanhola reagiu: após a parada voltou defendendo melhor. Do outro lado da quadra as espanholas conseguiam rebotes ofensivos e, a dois minutos do fim do quarto, o placar marcava 15 a 13. A virada veio após bandeja de Dominguez: a Espanha foi para o segundo quarto vencendo por 19 a 18.

Os times entraram no segundo quarto trocando cestas e, mesmo sem conseguir abrir vantagem, a Espanha se manteve na frente. A Sérvia tinha melhor aproveitamento nos arremessos, 47% a 36%, mas os 15 rebotes espanhóis davam segundas chances e a vantagem ao time ibérico: o placar mostrava 28 a 25 a três minutos do intervalo.

Depois de dois quartos o equilíbrio prevalecia: jogando mais próximas da cesta, as espanholas viram Astou Ndour anotar sete pontos e dez rebotes. Do lado sérvio, Milovanovic fez 13 e as equipes foram para o vestiário empatadas: 31 a 31.

Espanha mantem liderança, resiste à pressão e garante vitória

A seleção sérvia voltou para o último período dificultando as infiltrações espanholas e valorizando o contato. Com cinco faltas em menos de quatro minutos, as faltas colocavam a Espanha na linha de lance livre, e a seis minutos do último quarto, o placar marcava 36 a 34.

Os doze minutos finais vieram com a Espanha na frente: dominando os rebotes e cuidando melhor da bola – sete turnovers contra onze da Sérvia – o time de Lucas Mondelo ganhava por 46 a 44.

A seleção sérvia continuava na partida graças aos pontos de contra-ataque e aos bloqueios: no começo do último quarto eram 16 pontos contra 10 das espanholas e seis bloqueios contra apenas um do time ibérico.

Marta Xargay comandava a equipe e, com 15 pontos, a armadora fez a Espanha abrir boa vantagem: com pouco menos de quatro minutos para o fim, o público na Arena da Juventude via as espanholas ganharem por 57 a 51.

Nos minutos finais, a Sérvia chegou a equilibrar novamente as ações e deixar o jogo em apenas uma posse, mas um turnover sérvio resultou em contra-ataque espanhol que aproveitou para abriur 62 a 55 com Palau.

Com vinte segundos no relógio, a seleção sérvia precisava de um milagre: roubar a bola e fazer uma cesta de três para empatar a partida. As sérvias forçaram a falta para parar o relógio, mas não conseguiram para os bons arremessos espanhóis que garantiram a vitória: 65 a 59.