Brasil reage no segundo tempo, mas não evita derrota para Lituânia na estreia

Leandrinho e Raulzinho foram os destaques da seleção, mas primeiro tempo apático selou a derrota para Lituânia. Brasil chegou a perder por 30 pontos durante o primeiro tempo

Brasil reage no segundo tempo, mas não evita derrota para Lituânia na estreia
Sabonis comemora enquanto Leandrinho lamenta (Foto: EFE)
Brasil
76 82
Lituânia

Na tarde deste domingo (7), o Brasil estreou nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro pelo basquete masculino contra a Lituânia, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, mas não conseguiu evitar a derrota na estreia. Leandrinho com 21 pontos e Raulzinho com 14 pontos foram os destaques da seleção brasileira.

A Lituânia chegou a abrir 30 pontos de vantagem durante o primeiro tempo, indo com uma vantagem confortável para o intervalo. Porém, na etapa final o Brasil reagiu e chegou a diminuir a vantagem para quatro pontos. Apesar da luta até o fim, não conseguiu evitar a derrota na estreia.

Na terça-feira (9), o Brasil enfrenta a Espanha às 14h15 (de Brasília). No mesmo dia, às 19h, a Lituânia enfrenta a Nigéria. A vitória é fundamental para a seleção brasileira, já que os espanhóis também perderam na estreia diante da Croácia.

Lituânia surpreende, chega a abrir 30 pontos e domina o Brasil

Ninguém soube explicar o que aconteceu com o Brasil no primeiro tempo. Após vencer o amistoso contra a mesma Lituânia dias antes da estreia nos Jogos Olímpicos, o que se via em quadra era um time apático, totalmente diferente daquele do triunfo. Talvez tenham sentido o peso a estreia e a grande responsabilidade por jogar em casa.

Se no amistoso em Mogi das Cruzes a seleção brasileira começou arrasadora, desta vez quem começou neste ritmo foi a Lituânia. Os visitantes começaram marcando forte e com aproveitamento de 60% nas bolas de três pontos, deixando o Brasil em situação complicada já no primeiro quarto, que terminou com vitória da Lituânia por 27 a 17. Com sete pontos, o armador Mantas Kanieltis foi o destaque.

Com Leandrinho, Augusto e Felício pendurados já no primeiro quarto com duas faltas, o Brasil teve sérios problemas no segundo período. O cenário que já era ruim, ficou pior. Valanciunas levava vantagem sobre Nenê em todos os lances. Nos lances livres, o Brasil acertou apenas 50% dos arremessos - ou seis de 12.

Em contrapartida, os lituanos cometeram apenas três erros no fundamento e foram para o intervalo com 72% de acertos nos arremessos de quadra. A Lituânia chegou a abrir 30 pontos durante o segundo quarto, mas foi para o intervalo vencendo por 29 de vantagem: 58 a 29.

Brasil reage, luta até o fim, mas não evita a derrota

O Brasil retornou diferente para o segundo tempo. Apenas Leandrinho se manteve entre os titulares que começaram o jogo. Apesar da dificuldade em pontuar, o Brasil voltou mais agressivo e mais ligado, isso fez com que a Lituânia errasse mais arremessos. E foi Leandrinho quem liderou o Brasil na vitória no terceiro quarto - o armador anotou 13 dos 23 pontos da seleção.

A vantagem de 29 caiu para 18. Os europeus começaram sentir a pressão do calor da torcida brasileira e o Brasil embalou no jogo, chegando a diminuir a vantagem para apenas quatro pontos - destaque para Raulzinho no último quarto.

A seleção brasileira teve a chance de encostar mais no placar - talvez até empatar - mas Leandrinho tomou a decisão errada numa jogada e, para piorar, Sabonis anotou dois pontos e sofreu falta, aumentando a vantagem da Lituânia e praticamente garantindo a vitória. Magnano parou o jogo, tentou manter o Brasil vivo, mas Raulzinho acabou tomando o toco e jogou a chance do empate fora. Coube a Lituânia apenas administrar a vitória nos minutos finais.